Hospitais sem fins lucrativos vão receber R$2 bilhões de recursos da União

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (BNDES) anunciou novas iniciativas para combater os efeitos do novo coronavírus na saúde pública. Uma delas foi o Programa BNDES de Apoio Emergencial ao Combate da Pandemia do Coronavírus, que destinará R$ 2 bilhões para ampliação imediata de leitos emergenciais e de equipamentos médico-hospitalares para Santa Casas e hospitais sem fins lucrativos. Os recursos vão preparar as instituições para auxiliar o ministério da saúde em ações de combate ao novo coronavírus.

O presidente Jair Bolsonaro sancionou na última quarta-feira (6) a Lei nº 13.995/2020, que prevê a transferência de R$ 2 bilhões da União para santas casas e hospitais filantrópicos, sem fins lucrativos, que participam de forma complementar do Sistema Único de Saúde (SUS).

Com os recursos do Programa, são estimados três mil novos leitos de UTI, o equivalente a mais de 10% da disponibilidade atual. O número de respiradores pulmonares deverá aumentar em 15 mil, suprindo durante três meses 50% da demanda total do SUS. O número de monitores aumentará em cinco mil, o correspondente a 20% da demanda para os próximos quatro meses. Por fim, serão 88 milhões de máscaras a mais, o que representa um terço da demanda dos próximos quatro meses.

"O BNDES está trabalhando em coordenação com todos os entes do Governo Federal para entregar o máximo que a sociedade brasileira precisa", disse o presidente do BNDES, Gustavo Montezano. “O BNDES está engajado e com afinco para enfrentar essa crise. Esse é o papel do banco, uma função anticíclica, de operar nestes momentos difíceis”.

Com informações da Agência Brasil