Conselho autoriza suspensão de pagamento do setor de mobilidade urbana

Redação Redação

O Conselho Curador do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) aprovou a suspensão temporária do pagamento de financiamentos de empresas do setor de mobilidade urbana. A reunião do conselho, por videoconferência, ocorreu nessa terça-feira (23). A medida visa a mitigar os efeitos da pandemia do novo coronavírus na saúde financeira de prestadores de serviços de transporte público. O impacto da suspensão desses pagamentos é estimado em cerca de R$ 51 milhões.

A suspensão tem duração de até seis meses e engloba os pagamentos ao FGTS de financiamentos feitos por empresas privadas de transporte público urbano, por meio do subprograma de Renovação de Frota do Transporte Público Coletivo Urbano (Refrota) do programa Pró-Transporte, do Ministério do Desenvolvimento Regional.

Na última reunião do conselho, em maio, foi aprovada a suspensão para a área de saneamento. Nesse mesmo voto, havia a proposta de inclusão da mobilidade urbana, mas o conselho decidiu reunir mais informações antes de aprovar. – Kelly Oliveira – Repórter da Agência Brasil – I3D 1316

A BRASIL EM FOLHAS utiliza cookies e tecnologias semelhantes, como explicado em nossa Política de Privacidade, para recomendar conteúdo e publicidade. Ao navegar por nosso conteúdo, o usuário aceita tais condições. Aceitar Consulte mais informação

Política de Privacidade e Cookies