Cerca de 2.700 profissionais de segurança pública que atuam nas fronteiras do Brasil com Paraguai e Argentina estão sendo capacitados para o enfrentamento de crimes transfronteiriços. O curso Segurança Multidimensional nas Fronteiras é uma das ações contempladas no acordo de cooperação assinado, este ano, entre o Ministério da Justiça e Segurança Pública e a Universidade de São Paulo (USP). Além dos agentes que atuam no âmbito do Programa Nacional de Segurança nas Fronteiras e Divisas (V.I.G.I.A), participam agentes da Colômbia, Peru e Uruguai.

O principal objetivo é contribuir para o desenvolvimento da capacidade institucional das polícias para a gestão das fronteiras e reduzir a diferença de atuação entre os entes que lidam com as problemáticas relacionadas com essa área, desde o tráfico de drogas, armas, de pessoas e de animais silvestres até o controle do comércio de produtos falsificados e contrabandeados.

O curso, que vai até o dia 29 de janeiro de 2021, é ministrado por docentes do Instituto de Relações Internacionais da USP, da Universidade Presbiteriana Mackenzie de São Paulo e por profissionais de Segurança Pública da América Latina convidados pelo ministério.

A capacitação tem carga horária de 84 horas/aula e abordará, principalmente, o funcionamento do crime organizado, o processo de transnacionalização dos mercados ilícitos e a estrutura operacional dos principais mercados ilegais na região de fronteira.


Com informações do Ministério da Justiça e Segurança Pública

– Ag. Brasil – YWD 12776