Uma das metas do Governo Federal durante a crise do novo coronavírus é garantir a segurança alimentar das milhares de famílias pertencentes a comunidades e povos tradicionais. Desde março de 2020, já foram entregues cerca de 678,9 mil cestas básicas para esse público. Foram 151,3 mil famílias indígenas e 60,1 mil famílias quilombolas beneficiadas.

A distribuição dos alimentos evita que as famílias saiam de casa para buscar comida em outros locais. A medida emergencial tem o objetivo de diminuir os efeitos da Covid-19 nas populações em situação de vulnerabilidade social.

A entrega dos itens alimentícios é resultado de uma parceria entre o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), a Fundação Nacional do Índio (Funai), a Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) e a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Entregas
A previsão é que mais 87,2 mil cestas de alimentos sejam distribuídas até o fim do ano. Com isso, mais de 750 mil unidades serão entregues para povos e comunidades tradicionais no Brasil. O MMFDH destinou R$ 46 milhões para aquisição, embalagem e distribuição dos produtos.



– Ag. Brasil – YWD 12816