O goleiro Edmar Sucuri foi o herói da classificação do Brasiliense à final da edição 2020 da Copa Verde. Na última quinta-feira (18), no estádio Boca do Jacaré, em Taguatinga (DF), ele defendeu a cobrança do meia João Pedro, a quarta do Vila Nova, encaminhando a vitória do Jacaré por 5 a 3 nas penalidades, após a derrota por 3 a 1 no tempo normal.

Monstro 🐍🧤
📸Igo Estrela/Metrópoles#BrasilienseFC #CopaVerde pic.twitter.com/wuwQktIJtD
— Brasiliense Futebol Clube (@BrasilienseFC) February 18, 2021

O resultado durante os 90 minutos ameaçou o futuro na competição do clube do Distrito Federal, que havia vencido a partida de ida, em Goiânia, por 2 a 0. Por isso, Sucuri espera que o grupo tenha aprendido a lição antes de decidir o título regional contra o Remo. O primeiro jogo é neste domingo (21), às 15h30 (horário de Brasília), no Mané Garrincha, em Brasília, com transmissão ao vivo da TV Brasil.

“A gente sabia das dificuldades. Esperávamos que o Vila Nova viesse para cima, mas não contávamos com esse resultado [derrota no tempo normal], porque não vínhamos sofrendo tantos gols na competição. Depois que fizemos 1 a 0, meio que deu uma acomodada. É uma coisa que serve de experiência para essa final com o Remo, que não pode acontecer, tem de manter sempre o foco”, disse o goleiro à imprensa.

“Graças a Deus, após os treinamentos de pênaltis durante a semana, meus companheiros foram eficientes e mostraram [o resultado dos treinos], convertendo todas as cobranças. E eu, com ajuda deles, também defendi um pênalti e garanti a vaga na final”, completou o camisa 1.

A Copa Verde reúne times do Espírito Santo e das regiões Norte e Centro-Oeste. Os oito participantes mais bem colocados no ranking de clubes da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) entraram direto nas oitavas de final. Os demais (entre eles o Brasiliense) disputaram antes uma fase eliminatória preliminar, em jogo único. O Jacaré estreou goleando o Vitória-ES por 4 a 0. Depois superou a Luverdense por 2 a 1. Nas quartas, venceu duas vezes o time misto do Atlético-GO (2 a 1 fora, 3 a 1 em casa), antes de passar pelo Vila Nova.

É a primeira vez que o Jacaré chega à decisão do torneio regional. A melhor campanha, anteriormente, era a semifinal de 2014, primeira edição da competição, quando foi eliminado pelo Brasília. Caso seja campeão, o time brasiliense se garante direto na terceira fase da Copa do Brasil deste ano, assegurando uma premiação de R$ 1,5 milhão.

“É uma final inédita, que o Brasiliense deseja há muito tempo. Agora, temos que descansar, focar bastante no pouco tempo que teremos para trabalhar. Se Deus quiser, voltamos de Belém com esse troféu inédito”, encerrou Sucuri, projetando a partida de volta do confronto, na próxima quarta-feira (24), às 16h, no estádio Mangueirão. – Lincoln Chaves – Repórter da TV Brasil e da Rádio Nacional – YWD 985980