Os bancos de sangue que abastecem a região metropolitana de São Paulo estão em estado crítico e precisam de doações, informou a prefeitura da capital e a Fundação Pró-Sangue. A ação solidária consiste em doar uma pequena quantidade do próprio sangue para salvar a vida de pessoas que se submetem a tratamentos, intervenções médicas, feridos e pacientes de doenças crônicas graves.

Os tipos sanguíneos O-, O+, A-, A+ e B- estão com volume em estado crítico. A quantidade é suficiente para suprir o abastecimento por apenas 1 dia.

Bancos de sangue estão seguros
Para garantir a segurança dos doadores, os bancos de sangue adotaram medidas contra o coronavírus. Com a finalidade de evitar aglomerações, os atendimentos são feitos com hora marcada. Além disso, locais como salas de espera e de coleta foram redimensionados para evitar o contato próximo entre as pessoas.

Vacina e doação
As pessoas que foram vacinadas contra Covid-19 devem esperar um curto prazo para doar. No caso de quem tomou a CoronaVac, o prazo é de 48h. Para quem foi imunizado com a vacina da AstraZeneca/Oxford, a espera deve ser de 7 dias após cada dose.

Importância da doação
Por mês, cerca de 20 mil pessoas recebem as bolsas de sangue da Fundação Pró-Sangue. Uma única doação pode salvar até quatro vidas. A entidade destaca que o sangue é insubstituível e, por isso, é importante manter os estoques sempre abastecidos e não apenas em datas específicas ou quando algum conhecido precisar.

Para doar sangue procurar um banco de sangue a agendar o atendimento. Clique aqui e confira os locais de doação na cidade de São Paulo. – Ludmilla Souza – YWD 985950