Avaria técnica causou atraso no lançamento de nanossatélite

Uma falha técnica foi identificada no foguete Soyuz-2.1A momentos antes da previsão de lançamento, que deveria ter acontecido às 3h07 deste sábado (20), informou a agência espacial russa Roscosmos – responsável pelo foguete e pelo Cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão.

Комиссия приняла решение о пуске ракеты-носителя «Союз-2.1а» с разгонным блоком «Фрегат» с космодрома Байконур 22 марта — https://t.co/xIhm8vG0yH

🚀🛰️ Всего на орбиту будут запущены 38 космических аппаратов из 18 стран мира pic.twitter.com/lVCSWymgyL
— РОСКОСМОС (@roscosmos) March 20, 2021

Pelas redes sociais, o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes, se manifestou sobre o reagendamento. “Segurança em primeiro lugar sempre!”, frisou o ministro.

A missão, que foi reagendada para às 3h07 da próxima segunda-feira (22), levará o nanossatélite brasileiro NanoSatC-Br2 para a órbita terrestre. A missão envolve Brasil, Rússia e outros 16 países – a maior parceria aeroespacial internacional para lançamentos de satélite registrada até hoje.

A Agência Brasil e a TV Brasil acompanharão, em transmissão ao vivo, a nova tentativa de lançamento do nanossatélite brasileiro. – Agência Brasil – YWD 989620

Total
0
Shares
Related Posts