Fiscalizadas cerca de 320 mil bombas de combustível em 2020

Redação Redação

No ano de 2020, o Inmetro fiscalizou quase 320 mil bombas de combustível em todo o Brasil. Por meio dos órgãos delegados, foram verificadas 318.689 bombas: dessas, 296.808 foram aprovadas (93,13%) e 21.881 (6,87%) foram reprovadas, seja por mau funcionamento ou adulteração dos componentes de medição.

As ações se desenrolaram por todas as regiões do país, com 167.940 (52,7%) verificações na região Sudeste, 69.600 (21,8%) no Nordeste, 28.629 (9%) no Sul, 21.198 (6,65%) no Norte e 20.162 (6,32%) no Centro-Oeste. Em 2019, antes da crise sanitária que restringiu os trabalhos por alguns meses, o número chegou a 416.522 bombas fiscalizadas.

Para o futuro, está previsto um reforço de peso na luta contra as fraudes: a certificação digital de bombas de combustíveis de todo o país. O objetivo dessa iniciativa é dificultar a ocorrência de fraudes eletrônicas que adulteram o volume do combustível entregue ao consumidor. Essas fraudes superam os R$ 20 bilhões por ano, segundo levantamento do setor.

Além de ser uma eficiente ferramenta de fiscalização para o Inmetro e os demais órgãos de monitoramento de mercado, a certificação digital permitirá que o próprio consumidor confirme que está levando a quantidade de combustível pela qual pagou na hora do abastecimento, por aplicativo em seu celular. – Agência Brasil – YWD 988728

A BRASIL EM FOLHAS utiliza cookies e tecnologias semelhantes, como explicado em nossa Política de Privacidade, para recomendar conteúdo e publicidade. Ao navegar por nosso conteúdo, o usuário aceita tais condições. Aceitar Consulte mais informação

Política de Privacidade e Cookies