Câmara debate situação da Cinemateca Brasileira

Redação Redação

A Comissão de Cultura da Câmara dos Deputados promove na próxima segunda-feira (12), às 14 horas, audiência pública sobre a situação da Cinemateca Brasileira, fechada desde agosto de 2020. Haverá transmissão pelo canal da Câmara no YouTube.

O debate foi solicitado pela deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ). No requerimento, a parlamentar justifica que ainda não foi assinado o convênio anunciado em dezembro pelo secretário especial de Cultura, Mario Frias, com a Sociedade de Amigos da Cinemateca (SAC). A entidade contrataria ex-funcionários especializados da Cinemateca para manter o acervo até que uma entidade sem fins lucrativos fosse selecionada para gerir a instituição.

Sediada em São Paulo, a Cinemateca Brasileira é a instituição responsável pela preservação da produção audiovisual brasileira. Criada em 1940, tem o maior acervo da América do Sul, formado por cerca de 250 mil rolos de filmes e mais de um milhão de documentos relacionados ao cinema, como fotos, roteiros, cartazes e livros. O laboratório de restauração da Cinemateca já foi considerado um dos cinco melhores do mundo.

Foram convidados para a audiência:

O presidente da Sociedade dos Amigos da Cinemateca (SAC), Carlos Augusto Calil;
A ex-Funcionária da Cinemateca Gabriela Sousa De Queiroz;
O cineasta Silvio Tendler;
A produtora de filmes Mariza Leão;
O cineasta e vice-presidente da Sociedade dos Amigos da Cinemateca, – Walter Salles;
O cineasta Carlos Diegues; e
O coordenador da SOS Cinemateca/Associação Paulista de Cineastas (Apaci), Roberto Gervitz. – Câmara dos Deputados – YWD 991681

A BRASIL EM FOLHAS utiliza cookies e tecnologias semelhantes, como explicado em nossa Política de Privacidade, para recomendar conteúdo e publicidade. Ao navegar por nosso conteúdo, o usuário aceita tais condições. Aceitar Consulte mais informação

Política de Privacidade e Cookies