Voto impresso pode levar à judicialização do resultado das eleições, alerta presidente do TSE

0 Shares
0
0
0
0

Nesta sexta-feira (14), ao lançar campanha sobre a segurança do processo eleitoral, Barroso apresentou fatos que comprovam o êxito das urnas eletrônicas

“Queremos que as urnas falem”. Foi com essa mensagem que o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, reafirmou o êxito da utilização das urnas eletrônicas no Brasil há 25 anos e o perigo da judicialização do resultado das eleições com a eventual introdução do voto impresso.

Assista ao vídeo da coletiva.

A declaração foi dada durante entrevista coletiva convocada para lançar a campanha institucional do Tribunal sobre a segurança, a transparência e a auditabilidade do voto eletrônico. Idealizada em 2020, a campanha tem o objetivo de mostrar, com simplicidade e clareza, cada etapa do processo eleitoral: desde o desenvolvimento dos programas que são inseridos nas urnas até a totalização dos votos, reforçando que qualquer observador externo pode verificar a idoneidade do que está sendo feito.

O próprio ministro Barroso apresenta o primeiro vídeo da iniciativa, composta por oito peças de comunicação. A campanha foi inteiramente elaborada pela Secretaria de Comunicação do TSE, não acarretando nenhum custo para o Tribunal.

Veja mais

0 Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like