Comissão decide pela manutenção da empresa Nuclep em programa de privatização

0 Shares
0
0
0
0
Passarinho: a estatal perdeu o objetivo inicial com a limitação de usinas nucleares

A Comissão de Minas e Energia da Câmara dos Deputados rejeitou o Projeto de Decreto Legislativo (PDL) 153/20, do deputado André Figueiredo (PDT-CE), que cancela a inclusão da Nuclebrás Equipamentos Pesados (Nuclep) no Programa Nacional de Desestatização (PND).

A inclusão foi determinada pelo Decreto 10.322/20. O projeto em análise na Câmara suspende esse decreto.

Vinculada ao Ministério de Minas e Energia, a Nuclep é uma estatal que produz equipamentos para as usinas nucleares do complexo de Angra dos Reis (RJ). Também foi responsável pela fabricação de componentes para o submarino nuclear que está sendo construído pela Marinha.

O deputado Joaquim Passarinho (PSD-PA), autor do parecer que pediu a rejeição do projeto, alegou que a estatal perdeu o objetivo inicial depois que o Brasil decidiu limitar as usinas nucleares (duas estão em funcionamento e uma terceira está com obras paralisadas).

“A Nuclep está hoje se adaptando para construir torres de energia elétrica, porque ela já não tem o que fazer. O objetivo da privatização é que ela possa entrar no mercado, para que ela possa usar seu corpo técnico, seus equipamentos em outras áreas”, disse.

Passarinho afirmou ainda que a Nuclep não está associada ao monopólio de urânio previsto na Constituição, que é restrito à operação de usinas nucleares e à pesquisa, lavra e enriquecimento de minerais nucleares.

0 Shares
You May Also Like