Comissão discute a educação de pessoas com autismo

0 Shares
0
0
0
0
Ricardo Amanajás/Agência Pará
Criança com autismo é atendida por psicóloga em centro de inclusão em Belém (PA)

A Comissão de Educação da Câmara dos Deputados discute na próxima sexta-feira (25) a importância da neurociência na educação de pessoas com autismo. “A educação autista envolve desafios singulares”, afirma o deputado Otoni de Paula (PSC-RJ), ao sugerir a realização do debate.

O autismo – cujo nome técnico é Transtorno do Espectro do Autismo (TEA) – é uma condição de saúde caracterizada por déficit na comunicação social (socialização e comunicação verbal e não verbal) e comportamento (interesse restrito e movimentos repetitivos). Não há só um, mas muitos subtipos do transtorno.

O parlamentar lembra que as características do autismo são muito diversas, o que exige profissionais com preparo e metodologia adequados para alcançar bons resultados. “Alguns alunos precisam de mais cuidados, enquanto outros são mais  independentes. Entretanto, todos exigem alguma atenção diferenciada.”

Foram convidados para discutir o assunto:
– a chefe do ambulatório de Neuropediatria do Hospital Universitário Gaffré e Guinle da Unirio, Ana Rosa Airão Barboza;
– o fisioterapeuta e PhD em neurociência no Imperial College London, Renato Fernandes de Paulo;
– o fisioterapeuta e professor da Faculdade de Medicina, da Matemática e Computação da UFRJ, José Otávio Pompeu e Silva;
– o pós-doutor em Direito pela Universidade da Califórnia, Igor Luis Pereira e Silva.

A audiência será realizada no plenário 12, a partir das 9 horas, e poderá ser acompanhada pelo portal e-Democracia.

0 Shares
You May Also Like