Série “É coisa da gente”, nas redes sociais da Assembleia Legislativa, apresenta a origem da Feira da Marreta

0 Shares
0
0
0
0

A publicação desta sexta-feira da campanha “É coisa da gente”, nas redes do Legislativo goiano, destaca a origem e a importância de uma das feiras mais antigas de Goiânia, a Feira da Marreta. A Feira da Marreta é uma herança dos nordestinos, de quando eles vieram para trabalhar na construção de Goiânia. No início, não era uma feira, eles apenas se reuniam na Praça Boaventura e faziam o que chamavam de troca-troca, não vendiam os itens por dinheiro e sim trocavam objetos usados entre si.
Com o passar dos anos, isso foi mudando. Agora, toda manhã de domingo, centenas de barracas ocupam o espaço entre o Parque Agropecuário de Goiânia e a antiga linha de ferro do setor Nova Vila. Na tradicional Feira da Marreta, que funciona há mais de três décadas, é possível encontrar de tudo um pouco. Telefones antigos, alface, galinha, cachorros, fitas cassetes, materiais de construção, roupas, as mercadorias da feira da marreta são múltiplas e diversificadas.
No local é possível encontrar, ainda, diversos tipos de produtos novos, e uma variedade de objetos de antiguidades, como discos de vinil. E se você gostou de conhecer melhor a origem da Feira da Marreta, não deixe de acompanhar as publicações da série “É coisa da gente”. A campanha mostra manifestações genuinamente goianas, valorizando, assim, nossa cultura, nossa história. As postagens são feitas todas as sextas-feiras no Facebook, Twitter e Instagram.

0 Shares
You May Also Like