Com o intuito de incentivar a doação de sangue, Eduardo Prado propõe o selo “Sangue Bom”.

0 Shares
0
0
0
0

Está em tramitação na Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ) da Assembleia Legislativa a propositura de nº 5632/21, que visa instituir o selo “Sangue Bom”. Se aprovado pela Casa de Leis, o certificado será concedido às universidades, centros universitários e faculdades que estimularem a doação de sangue por meio, por exemplo, do trote solidário. A matéria é de iniciativa do deputado Delegado Eduardo Prado (DC).
A proposição está sendo relatada na CCJ pela deputada Delegada Adriana Accorsi (PT). Se o colegiado der aval à proposta, ela seguirá para análise do Plenário do Legislativo goiano e deverá ser aprovada em duas fases de votação para que esteja apta a seguir para sanção do governador Ronaldo Caiado (DEM).
O projeto esclarece que o selo é um reconhecimento gratuito e que não implicará no pagamento de qualquer valor financeiro aos participantes. Para a aquisição do certificado, as instituições de ensino superior devem se comprometer em organizar campanhas de doação de sangue, anualmente ou semestralmente, em parceria com o Hemocentro Coordenador Estadual de Goiás Professor Nion Albernaz (Hemogo).
“É importante ressaltar que a doação de sangue é um ato voluntário que pode ajudar a salvar muitas vidas. Em cada doação, uma pessoa doa, no máximo, 450 ml de sangue, e essa única doação pode salvar a vida de até quatro pessoas. Vale destacar que, em cerca de um dia, o organismo já repõe a quantidade de sangue que foi retirada na doação”, defende o propositor.
Na justificativa da proposição, Eduardo Prado frisa que, no Brasil, a demanda crescente por sangue e seus derivados está cada vez mais preocupante. Segundo ele, a quantidade total de doadores de sangue no País corresponde, a cada ano, a menos de 1% da população. O parlamentar reitera a necessidade de desenvolver políticas públicas com foco específico no trabalho educativo da captação de doadores, “com a finalidade de esclarecer que a doação de sangue é um ato de solidariedade e de exercício de cidadania”.

0 Shares
You May Also Like