Comissão de Seguridade debate regulamentação da telemedicina

0 Shares
0
0
0
0
A telemedicina foi regulamentada temporariamente pela Lei 13989/20

A Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados promove audiência pública na quinta-feira (8) sobre o Projeto de Lei 1998/20, que regulamenta a telemedicina após a Pandemia de Covid-19.

O pedido para o debate é do deputado Hiran Gonçalves (PP-RR). Ele considera as vantagens da telemedicina inquestionáveis, mas alerta para necessidade de regulamentação permanente. “Antes da rápida evolução da Covid-19 no País, a telemedicina se encontrava restrita, só era permitida em casos específicos e emergenciais, como na emissão de laudos à distância e na prestação de suporte diagnóstico ou terapêutico, e sempre com a presença de um médico junto ao paciente, e o especialista remotamente”, lembra.

Com a crise do coronavírus, a telemedicina foi regulamentada temporariamente pela Lei 13989/20. “A lei trouxe, além de inovação, que permitiu que muitos pacientes tivessem o devido atendimento, a determinação da competência do Conselho Federal de Medicina para a regulamentação da telemedicina após o fim da crise ocasionada pela Covid-19”, afirmou o deputado.

Foram convidados para a audiência pública:

o presidente do Conselho Nacional dos Secretários de Saúde, Carlos Lula;
o presidente Associação Médica Brasileira (AMB), César Eduardo Fernandes;
o presidente da Saúde Digital Brasil, Eduardo Cordioli;
o presidente da Associação Brasileira de Telemedicina e Telessaúde e Coordenador Nacional da Rede Universitária de Telemedicina, Luiz Ary Messina; entre outros.

 

0 Shares
You May Also Like