Governo de MS Escassez de chuvas afeta mais de 80% das propriedades na região do Pantanal

Comissão debate crise hídrica na Bacia do Rio Paraguai e ameaças ao Pantanal

0 Shares
0
0
0
0

A comissão externa da Câmara dos Deputados sobre estratégias para enfrentar as queimadas nos biomas brasileiros promove audiência pública nesta quinta-feira (15) para discutir a escassez hídrica na Bacia do Rio Paraguai e as ameaças ao bioma Pantanal.

A audiência foi proposta pela deputada Professora Rosa Neide (PT-MT). A escassez de chuvas, segundo ela, já afetou mais de 80% das propriedades estabelecidas no Pantanal. “O Rio Paraguai, um dos maiores rios da América do Sul, passa por momento crítico com o pior nível de curso d’água dos últimos 50 anos. A crise de escassez hídrica perpetua o drama vivido em 2020, quando a seca agravou o avanço do fogo no bioma Pantanal”, alertou Neide.

Ela cita ainda levantamento do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais e do Serviço Geológico do Brasil que mostram que a estação chuvosa teve o menor índice de precipitação em 10 anos. “Os dados climatológicos apresentados apontam que não há indicativo de possibilidade de melhora nos próximos meses”, destacou.

A crise hídrica, segundo a deputada, já afeta, inclusive, a navegabilidade da bacia. “Em Porto Murtinho a média seria 436 centímetros acima do nível mínimo e a régua mostra apenas 148, com diminuição constante”, informou.

Foram convidados para a audiência pública: representantes da Agência Nacional de Águas (ANA); do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe); do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden); entre outros.

 

0 Shares
You May Also Like