Covid-19: fiscalização interrompe festa com 620 pessoas em São Paulo

0 Shares
0
0
0
0

Mais uma festa clandestina foi interrompida na capital paulista na madrugada deste domingo (4). Desta vez, 620 pessoas estavam aglomeradas na Vila Jaguara, zona oeste paulistana. A festa ocorria no subsolo do endereço, sem ventilação e sem saída de emergência. O estabelecimento foi autuado.

De acordo com o Comitê de Blitze do Estado de São Paulo, 308 pessoas estavam sem máscara de proteção. A ocorrência viola as medidas sanitárias em razão da pandemia de covid-19.

A Guarda Civil Metropolitana e a Coordenadoria da Vigilância Sanitária (Covisa) fazem parte do comitê pela prefeitura. Pelo governo estadual, atuam os profissionais da Vigilância Sanitária, da Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor São Paulo (Procon-SP) e das polícias civil e militar.

Na noite de sábado (3), o comitê também inspecionou 14 estabelecimentos em Paraisópolis, Vila Madalena, Barra Funda, Paraíso e Vila Jaguara. Os locais receberam orientação para funcionamento conforme as regras sanitárias.

Além da festa clandestina no Jaguara, dois estabelecimentos foram autuados por aglomeração e descumprimento do horário de funcionamento nos bairros Paraíso e Vila Madalena.

Na tarde de sábado (3), o comitê esteve em Paraisópolis em operação de busca e apreensão em espaço conhecido por fazer festas clandestinas na região. No momento da ação, no entanto, o local estava fechado.

Em Campos do Jordão, na Serra da Mantiqueira, o Projeto Inverno tem intensificado as fiscalizações na temporada. As equipes da força-tarefa, que envolve também a Vigilância Sanitária do município e de Taubaté, inspecionou e orientou 100 estabelecimentos. Dezoito foram autuados por aglomeração e descumprimento do horário de funcionamento.

0 Shares
You May Also Like