Pablo Valadares/Câmara dos Deputados O deputado Juscelino Filho, relator da LDO

Lira defende atuação de parlamentos latino-americanos contra terrorismo internacional

0 Shares
0
0
0
0

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), defendeu a necessidade de os parlamentos latino-americanos estarem atentos e atuantes no enfrentamento à violência política e à intolerância como ferramentas de desumanização. “Democracias vibrantes como as do nosso continente, em terras que sempre buscaram acolher povos em busca de paz e prosperidade, devem estar na linha de frente de uma resposta contundente ao terrorismo internacional”, afirmou.

Lira participou do 10º Encontro de Parlamentares da América Latina nesta quinta-feira (15). O encontro reuniu os presidentes das Câmaras de Deputados de Brasil, Argentina, Chile, Colômbia, México, Paraguai e Uruguai, em homenagem às vítimas do atentado à Associação Mutual Israelita Argentina (AMIA), em Buenos Aires, que matou 85 pessoas e feriu centenas, em 1994.

“Historicamente, a América Latina ofereceu a esses povos uma oportunidade para recomeçar suas vidas, longe das ameaças e das conflagrações que tanto mal lhes fizeram e, muito em especial, aos judeus”, disse Lira, que condenou o atentado, o mais letal da história argentina. “Nada mais distante dos nossos ideais e anseios como sociedades livres e democráticas do que o terrorismo.”

O presidente da Câmara lembrou a lei contra o terrorismo (13.260/16), que prevê penas para esse crime em território brasileiro e mecanismos para cooperação com jurisdições estrangeiras no enfrentamento ao terrorismo internacional. “O aprendizado com a experiência de outros países da nossa região ajudará a reflexão brasileira para que nosso marco legal possa ajudar nos esforços regionais e internacionais de enfrentamento do terrorismo”, disse Lira.

O brasileiro Cláudio Lotemberg, presidente do Conselho da Sociedade Beneficente Israelita Albert Einstein, afirmou que é inaceitável que o atentado ainda não esteja esclarecido após quase três décadas e que os líderes de hoje tenham uma postura conformista.

“Diante de cada feito terrorista, tenhamos a firmeza do nosso Parlamento de marcar um limite, de assinalar a gravidade e de exigir justiça”, afirmou o presidente da Câmara dos Deputados da Argentino, Sérgio Massa, que organizou o evento.

0 Shares
You May Also Like