Banda mais antiga do estado é destaque na campanha Nossa História, publicada aos sábados nas redes sociais da Alego

0 Shares
0
0
0
0

A terceira postagem da série Nossa História, publicada todos os sábados nas redes sociais da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) traz, dessa vez, uma parte importante da história da música no nosso estado. A campanha ressalta toda a tradição da Corporação Musical 13 de Maio, da cidade de Corumbá de Goiás. São 131 anos de atividade ininterrupta, milhares de apresentações, gerações e gerações de integrantes e uma longa história.

Essa é a Corporação Musical “13 de Maio”, fundada em 1890, no mesmo dia que dá nome à banda, na cidade de Corumbá de Goiás. Foi formada inicialmente por membros do Partido Liberal, para que pudessem comemorar sua vitória sobre o Partido Conservador, que também possuía uma banda de música, na época. No início, ainda no século XIX, era formada por 50 homens, já que a época não admitia que mulheres exercessem qualquer atividade, que ultrapassasse as portas de casa.

Foi assim até o início da década de 1970, quando passou a admitir integrantes do sexo feminino. Atualmente é composta por cerca de 50 membros efetivos, todos voluntários, das diversas classes sociais e idades, homens e mulheres. Tocando instrumentos de sopro e percussão e apresentando peças musicais dos mais variados estilos, encantam em eventos religiosos, cívicos e culturais não só da cidade, mas de todo o estado e também no Distrito Federal. O caráter político também ficou apenas na história.A corporação” é a banda mais antiga do Estado ainda em atividade.

Mantém uma escola, totalmente gratuita, que tem formado novos músicos, para atuarem não só na “13 de Maio”, mas também para integrarem outras bandas profissionais e amadoras do Estado de Goiás. Um orgulho dos corumbaenses e de todos os goianos!A história da “13 de Maio” é tão relevante que em 2017 ganhou um documentário, realizado pelo  Ministério da Cultura, com apoio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, do Rumos Itaú Cultural, do Fundo de Arte e Cultura do Estado de Goiás, da Secretaria de Estado da Educação, Cultura e Esporte (Seduce) e do Governo de Goiás.

A trajetória do grupo foi pesquisada durante 12 meses por uma equipe de musicólogos especializados em história da música. Eles coletaram relatos orais e levantaram fotos, partituras, matérias de jornais, atas e outros documentos. Além do documentário, o trabalho deu origem a um website (banda13demaio.com.br), a artigos científicos e ao processo de edição e a revisão de músicas de compositores da banda.

São parceiros do projeto a Escola de Música e Artes Cênicas (Emac/UFG), a Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (Proec/UFG), a Universidade Federal de Goiás (UFG), a Prefeitura de Corumbá de Goiás, a Corumbá Concessões e a Unicom.Outro reconhecimento da importância da centenária Banda 13 de Maio, foi receber do Conselho Estadual de Cultura, o Diploma de Destaque Cultural do Ano, em 2006.  E em 2014, a Lei nº 18.372/2014,  declarou a Escola e Corporação Musical 13 de Maio como de utilidade pública. A lei teve origem em um projeto do deputado Talles Barreto (PSDB).

Para conhecer um pouco mais da atuação da Banda 13 de maio, no YouTube há diversos vídeos disponíveis. Um verdadeiro bálsamo para os ouvidos!

0 Shares
You May Also Like