Divulgação/ONU A Conferência do Clima COP26 acontece em Glasgow, na Escócia

Comissão debate com especialistas propostas do Brasil para a Conferência do Clima

0 Shares
0
0
0
0

A Comissão e Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara dos Deputados realiza audiência pública nesta sexta-feira (27) para debater com especialistas e organizações da sociedade civil os projetos e propostas que o Brasil levará à Conferência do Clima em Glasgow, na Escócia, a COP26, que acontece em novembro deste ano.

O debate será realizado às 9 horas, no plenário 6. A audiência atende requerimentos dos deputados Nilto Tatto (PT-SP) e Zé Silva (Solidariedade-MG).

Isolacionismo
Nilto Tatto lembra que o Brasil conquistou nas últimas décadas uma posição estratégica no debate internacional sobre as questões ambientais, e no tema do clima em especial, que não pode ser deslocada pela “vontade isolacionista do governo atual, nem pela atitude de grupos de interesses desprovidos dos princípios e práticas do desenvolvimento sustentável”.

Segundo ele, está em debate com parceiros internacionais um ambicioso roteiro para a ação climática global entre agora e novembro de 2021. “Os passos que tomarmos para reconstruir nossas economias terão um impacto profundo em sustentabilidade, resiliência e bem-estar futuros de nossas sociedades”, disse.

Pauta verde
Já o deputado Zé Silva lembrou que em 2020 o Congresso Nacional elegeu a chamada “Pauta Verde” e, infelizmente, o ano foi encerrado sem que os projetos fossem debatidos.

“Dois dos cinco projetos que integraram a pauta verde são de nossa autoria: o PL 7578/17, o qual institui o Patrimônio Verde, e o PL 2633/20, da Regularização Fundiária, cujo objetivo principal é combater o desmatamento ilegal e as queimadas”, destacou Zé Silva.

Debatedores
Confirmaram presença na audiência os seguintes expositores:
– a coordenadora do Programa de Políticas e Direitos Socioambientais do Instituto Socioambiental (ISA), Adriana Ramos;
– o diretor de Economia Verde do WWF-Brasil, Alexandre Prado;
– o diretor de Assuntos Internacionais da Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Rio Grande do Sul (Fetag-RS), Arnildo Schidt;
– o assessor de Meio Ambiente e Pecuária Familiar da Fetag-RS, Guilherme Velten Junior;
–  a representante da Coalizão Brasil Clima, Florestas e Agricultura Rachel Biderman;
–  a especialista em Políticas Públicas no Observatório do Clima, Suely Araújo; e
–  o diretor de Conhecimento da SOS Mata Atlântica, Luis Fernando Guedes Pinto.

0 Shares
You May Also Like