40 dias de gestão Einstein trazem aperfeiçoamento e capacitação para o Hmap

0 Shares
0
0
0
0
0
0

Há 40 dias a Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein (SBIBAE) está à frente da gestão do Hospital Municipal de Aparecida – Iris Rezende Machado (HMAP), empenhada na implantação das metodologias e protocolos de segurança e qualidade do cuidado aos pacientes que a tornaram uma referência internacionalmente.

“É nossa missão entregar vidas mais saudáveis. Queremos contribuir com Aparecida de Goiânia, trazendo o melhor da nossa experiência de 20 anos na gestão de unidades de saúde para atendimento dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) na cidade de São Paulo”, enfatiza Guilherme Schettino, diretor superintendente do Instituto Israelita Albert Einstein.

De acordo com ele, neste início da operação, o time de 1.100 colaboradores recebeu reforço e apoio de profissionais do Einstein do Morumbi (SP) e de Goiânia para que a cultura organizacional fosse transmitida e sentida de perto pelos que estão chegando.

Já nas primeiras semanas, 22 instrutores do Einstein ministraram treinamentos admissionais de 74 horas para colaboradores entre médicos, enfermeiros, equipe multidisciplinar, equipe de atendimento e apoio. Também houve cursos de Brigada de Incêndio e Prática Supervisionada de Cuidado à Beira Leito.

Treinamento Monkeypox

Entre as últimas capacitações ministradas esteve a de protocolos em caso de recebimento de pacientes contaminados por monkeypox, a chamada varíola símia, ou varíola dos macacos.

Também neste período, o diretor do HMAP, Felipe Piza, visitou unidades de pronto-atendimento e unidades básicas de saúde de Aparecida de Goiânia junto ao secretário de saúde, Alessandro Magalhães, buscando melhor integração entre as unidades de saúde do município.

“O hospital não pode ficar isolado e nossa função é apoiar o sistema de saúde dentro e fora dos nossos muros. Nessas visitas, conseguimos entender melhor como funciona o sistema de saúde do município. Rapidamente aumentamos os aceites de casos para serem internados no hospital, bem como fizemos reuniões diárias para rever oportunidades de melhorias, aumentando também o número de exames e de procedimentos a serem realizados no hospital”, afirmou Piza.

Exames

Vinte minutos depois da chegada do Einstein ao HMAP, dia 1º. de junho, foi liberado o primeiro resultado de exame, uma gasometria, pelo gerente-médico do laboratório do Einstein Morumbi, que estava em Aparecida de Goiânia para a integração de times, marcando a força da parceria público-privada.

Informatização

Tanto na pediatria quanto na clínica médica e cirúrgica, bem como nas unidades de terapia intensiva, o Einstein está implantando o carrinho beira leito com notebook e leitor de código de barras para apoiar no cruzamento de dados da pulseira de identificação do paciente com a prescrição médica e os medicamentos que serão administrados.

Esse cruzamento de informações, fundamental para a segurança do paciente, será possível porque, dentre as primeiras ações realizadas pelo time de Tecnologia da Informação (TI) está a implantação do sistema Tasy, que permite a gestão hospitalar de ponta a ponta. O Tasy possibilitará desde o cadastramento do paciente que chega pela primeira vez ao hospital, passando pelo rígido controle de estoques da farmácia e almoxarifado, até a prestação de contas às autoridades públicas. Começou funcionando no backoffice e a finalização da implantação do sistema será em outubro.

Prontuário eletrônico

A partir desta semana, o HMAP também passará a usar o recurso de prontuário eletrônico. Ao fazer a evolução do paciente, prescrevendo medicações, por exemplo, o médico poderá consultar exames laboratoriais ou de imagem que estarão acessíveis em um único sistema.

Para que tudo funcione de forma estável e segura, respeitando leis como a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais, a equipe de Tecnologia da Informação alterou protocolos de segurança, instalou novos servidores, programas antivírus, e está empenhada em criar redundâncias com a contratação de novos links, para que, caso haja queda de um sistema, outro passe a funcionar imediatamente. Em breve, o HMAP terá wifi em todas as instalações.

Humanização

A tecnologia dá segurança aos pacientes e profissionais e permite que ganhem tempo para se dedicar a cada paciente com grande atenção aos detalhes. Tecnologia e humanização caminharão sempre juntas no HMAP.

Cirurgias eletivas

A fila para cirurgias eletivas já vem sendo qualificada pelo time Einstein, de acordo com dados fornecidos pela Secretaria de Saúde Municipal. Isso significa que os pacientes que estão na fila já começam a ser chamados para consultas, exames, e avaliação pré-operatória com cardiologista e anestesista.

Gradativamente, o Einstein vai ocupando as 10 salas de cirurgia e, em quatro meses, tem a meta de realizar 700 cirurgias mensais. Agora em julho, a grande novidade será a inauguração do serviço de hemodinâmica, para procedimentos vasculares minimamente invasivos como cateterismos cardíacos e angioplastias. O consultor que está apoiando a montagem da sala e toda a metodologia para o início do funcionamento do serviço é o médico Tannas Jatene, coordenador da Hemodinâmica do Einstein Goiânia.

0 Shares
You May Also Like