Alunos do CPS se engajam em ações solidárias pelo estado

0 Shares
0
0
0
0
0
0

Nas Escolas Técnicas (Etecs) e Faculdades de Tecnologia (Fatecs) estaduais, responsabilidade social não é retórica, é prática. Os trotes solidários marcaram a troca das brincadeiras pouco educativas por atividades mais empenhadas em ajudar o bairro em que as unidades se encontram. E não para por aí. Durante a pandemia, por exemplo, houve quem se empenhasse em cuidar da comunidade que se estende para além dos muros acadêmicos.

Foi o caso da Fatec Ipiranga, na capital paulista, que arrecadou, em 2021, mais de 1,5 tonelada de alimentos para os bairros da vizinhança. Nessa balança nem foram contabilizados os materiais de higiene e limpeza, além das roupas, itens que também chegaram nos plantões que aconteciam aos sábados, mensalmente, para receber tanta generosidade.

O que ninguém contava é que a ação traria uma vantagem adicional: os novos alunos, à época estudando remotamente, puderam conhecer e frequentar o campus, levar amigos, fazer contato com os professores que se revezavam nos encontros coordenados por Djacy Mangueira de Almeida, professor de três matérias do curso de Eventos.

Passada a fase mais aguda da pandemia, a prática entrou para o rol de ações reunidas sob o título Fatec se Importa, agora como ação permanente. A última quarta-feira do mês foi instituída como o dia para a arrecadação interna e o primeiro sábado do mês, para o plantão aberto a todas as pessoas dispostas a colaborar.

“Para fazer a distribuição do que arrecadamos, contamos com uma Organização Não Governamental (ONG), que há anos vem elaborando o cadastro das famílias carentes dos bairros próximos”, conta a diretora da unidade, Fabiana Serralha Miranda.  Ela se refere à União de Núcleos, Associações de Moradores de Heliópolis e Região (UNAS), ainda parceira na empreitada.

Uma campanha pelas mulheres

Um assunto que entrou na pauta há pouco tempo, mas já vem mobilizando uma parcela significativa da população, é a bandeira da dignidade menstrual. E esse foi tema do trote solidário da Etec Bento Quirino, de Campinas. A ideia partiu do Grêmio e teve o auxílio da ONG Promotoras Legais Populares (PLP) para que as 2.540 unidades de absorventes higiênicos arrecadadas chegassem ao destino: a Penitenciária Feminina de Campinas.

À frente da Organização de Apoio Educacional, a professora Tania Mara Campanholo esteve no presídio, em companhia de integrantes da PLP, para fazer a entrega dos produtos arrecadados. E ali mesmo decidiu dar continuidade à campanha. “Vimos como é grande a demanda por itens como papel higiênico, sabonete e creme dental”, conta. Essa é próxima etapa da ação, agora desvinculada do trote, mas ainda alinhada com a vocação solidária das Etecs e Fatecs.

Clique aqui e conheça algumas iniciativas organizadas por unidades de todo o estado.

O post Alunos do CPS se engajam em ações solidárias pelo estado apareceu primeiro em Governo do Estado de São Paulo.

– link Read More

0 Shares
You May Also Like