Brasil despacha Argentina e se classifica à semi do Mundial de Vôlei

0 Shares
0
0
0
0
0
0

A classificação do Brasil às semifinais do Mundial de Vôlei nesta quinta-feira teve um sabor especial.  Em clima de revanche no clássico sul-americano, os brasileiros superaram os argentinos por 3 sets a 1 (25/16, 23/25, 25/22 e 25/21), na cidade de Gliwice (Polônia). No ano passado, a seleção comandada por Renan Dal Zotto sofreu revés para os hermanos na disputa do bronze olímpico nos Jogos de Tóquio.

A seleção segue mais firme do que nunca em busca do tetracampeonato. A semifinal – a sétima seguida na história do pais – ocorrerá sábado (10), em horário ainda a ser ser definido. O adversário será o vencedor desta tarde do embate do outro embate das quartas de final, entre Polônia e Estados Unidos.

Sétima semifinal seguida!!! 🇧🇷🏐🌟

A #seleçãomasculina venceu a Argentina por 3 a 1 (25/16, 23/25, 25/22 e 25/21) e garantiu a vaga entre as quatro melhores seleções no Campeonato Mundial.

O Brasil enfrenta Polônia ou Estados Unidos na semi, sábado, ainda sem horário definido. pic.twitter.com/tfL2XOQCHJ

— CBV (@volei) September 8, 2022

Pelo segundo jogo consecutivo, o ponteiro Leal foi o maior pontuador em quadra, com 25 acertos (22 de ataque, um de bloqueio e dois de saque).

“O time jogou muito bem, estamos felizes por este resultado. Pude colaborar e me saí bem, consegui virar bolas importantes. Agora já é hora de pensar na semifinal”, analisou Leal, em depoimento à Confederação Brasileira de Vôlei (CBV).

O ponto do jogo! 🏐🇧🇷

Que defesas de Lucarelli, Thales e Flavio! pic.twitter.com/upVA4OQXz4

— Time Brasil (@timebrasil) September 8, 2022

O oposto Wallace foi o segundo melhor do país ao protagonizar 13 pontos.  Já recuperado de dores na panturrilha, o ponteiro Lucarelli reforçou o time e marcou 12 pontos.

“Estar em mais uma semifinal de Mundial é uma satisfação muito grande. Todos os nossos últimos jogos contra a Argentina foram duros. É sempre uma partida complicada, pois eles têm um tipo de jogo com o qual não encaixamos bem, de pouco erro, de joga e volta. Mas conseguimos fazer isso muito bem também”, disse Lucarelli.

O Brasil foi finalista nas últimas cinco edições: levantou a taça em 2002, 2006 e 2010, e foi vice-campeão em 2014 e 2018, ao perder para a Polônia, a outra sede do Mundial este ano.

0 Shares
You May Also Like