Ciro Gomes critica autonomia do Banco Central

0 Shares
0
0
0
0
0
0

“Quando aumenta a taxa Selic, a cada 1%, [de acréscimo, a União passa a ter que tirar] R$ 40 bilhões [dos cofres públicos] por ano para entregar aos bancos, na forma de pagamento de juros”, argumentou.

“No Brasil, a luta por emancipar o povo morreu. O negócio agora é anestesiar o sofrimento do povo com política social compensatória”, disse Ciro Gomes, cujas propostas para um eventual governo preveem mudanças na condução da política econômica, como o fim do teto de gastos e alterações na política de preços da Petrobras.

Reeleição

Notícias relacionadas:

Confira o programa de governo do candidato à Presidência Ciro Gomes.Ciro defende acabar com teto de gastos e taxar super-ricos.Ciro Gomes promete intensificar esforços federais contra o crime.

Para o candidato, uma eventual vitória sua seria uma “revolução”, já que sua candidatura contraria interesses das elites econômicas e políticas. “Quero ganhar, estou lutando para ganhar e só me darei por vencido às 17h30 do dia 2 de outubro”, disse o candidato que também fez campanha nas ruas de Salvador antes de seguir para a capital sergipana, Aracaju, onde participará de um ato esta tarde.

0 Shares
You May Also Like