Sem categoria

Comitê da Mulher da Fapeg promove palestra sobre climatério e menopausa no Mês da Mulher

0 Shares
0
0
0
0
0
0

Para encerrar as atividades no Mês da Mulher, o Comitê Permanente para Questões da Mulher e da Diversidade da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Fapeg) realizou na tarde desta segunda-feira, 28, uma roda de conversa sobre Climatério e Menopausa entre a enfermeira da Secretaria Estadual de Saúde Nara Borges Ferreira e servidores. O encontro aconteceu na área de convivência da fundação.

O presidente da Fapeg, Robson Vieira, ressaltou a relevância do tema e de momentos como esse no Mês da Mulher. “Agradeço a iniciativa e organização pelo Comitê da Mulher dessa palestra que consolida a Fapeg como uma instituição que está preocupada com os direitos e a democratização de conteúdos relacionados às mulheres”, declarou o presidente.

De forma descontraída e com muita interação com os servidores, a enfermeira Nara Borges Ferreira iniciou a roda de conversa afirmando que a saúde da mulher é uma questão de saúde pública e que, embora mulheres frequentem mais o serviço de saúde e vivam, em média, sete anos a mais que os homens, elas vivem com mais doenças. “Mulheres são cuidadoras, mas precisam desenvolver sua autoestima e isso passa pelo autocuidado, cuidar, conhecer o próprio corpo inclusive para identificar os sintomas do climatério”, pontuou a enfermeira.

Nara explica a diferença entre climatério e menopausa

Nara Borges esclareceu que o climatério é uma fase da vida pela qual toda mulher vai passar após os 40 anos e que a menopausa é parte desse período. “É preciso que fique claro que o que caracteriza a menopausa é o período de 12 meses ininterruptos sem menstruar, enquanto os outros sintomas que acompanham essa fase, como excesso de calor (fogacho), secura vaginal, diminuição da libido, ganho de peso, entre outros, correspondem ao climatério”, ressaltou a palestrante. Ela destacou ainda a necessidade das mulheres se consultarem com um ginecologista a cada seis meses e que a Terapia de Reposição Hormonal (TRH) durante o período de menopausa não é obrigatória, mas sim indicada para quem tem sintomas de climatério, como, por exemplo, diagnóstico de osteoporose e riscos cardiovasculares, como também não é a única opção de tratamento.

Após a palestra, a coordenadora do Comitê da Mulher da Fapeg, Josenary da Cunha Félix, sorteou orquídeas e distribuiu pequenos cactos e suculentas para as servidoras como um lembrete para o autocuidado, além de proporcionar um lanche para os servidores da fundação. O Comitê da Mulher da Fapeg tem o objetivo de desenvolver e monitorar políticas sobre questões da mulher e da diversidade; além de realizar palestras, estudos e pesquisas, campanhas contra o assédio e outras formas de violência contra a mulher; entre atividades correlatas. Além de Josenary na coordenação, compõem o Comitê: Ida Toews, Letícia Santana, Roberto  Pacheco e Suely Ferreira.

 

0 Shares
You May Also Like