Corinthians promove exames de mamografia na Neo Química Arena

0 Shares
0
0
0
0
0
0

O Sport Club Corinthians Paulista promove, desde o último dia 18, ações para alertar a sociedade sobre o diagnóstico precoce do câncer de mama. Como parte da Campanha Outubro Rosa, o clube disponibiliza na Neo Química Arena, o estádio do Corinthians, uma carreta com equipamentos para a realização de mamografia, o principal exame para rastrear pacientes sem sintomas. A mobilização tem como objetivo disseminar dados preventivos e ressaltar a importância de olhar com atenção para a saúde. O serviço estará disponível até o dia 26 de outubro.

O atendimento é feito de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h e aos sábados, das 8h às 12h. Apenas no dia 26 o atendimento será das 8h às 12h. Serão distribuídas 50 senhas por dia, a partir das 8h, para o atendimento do mesmo dia. Para ser atendida, a paciente deve levar pedido médico do SUS, cartão do SUS e RG (para mulheres de 35 a 49 anos e acima de 70 anos); apenas RG e cartão do SUS (para mulheres de 50 a 69 anos). O pedido médico pode ser assinado por uma enfermeira.

Preparo para o exame

Notícias relacionadas:

Outubro Rosa: histórias inspiradoras de mulheres que superaram câncer.Campanha Outubro Rosa incentiva detecção precoce do câncer de mama.Quem for fazer a mamografia não pode utilizar desodorante nem cremes hidratantes no dia do exame; deve ter realizado mamografia há, pelo menos, um ano e se o último exame tiver sido feito há menos de um ano, é preciso apresentar uma carta do médico informando. As imagens do exame são entregues no ato para a paciente e o laudo pode ser retirado pelo site mulheresdepeito.fidi.org.br. Informações mais detalhadas são passadas para a paciente no ato da abertura de ficha.

A ação é executada pelo Corinthians em parceria com a Secretaria Estadual da Saúde, por meio do Hospital Santa Marcelina e da FIDI Medicina Diagnóstica. O estádio do Corinthians fica na avenida Miguel Ignácio Curi, 111, no bairro de Artur Alvim, zona Leste da cidade.

Casos

No Brasil, o câncer de mama é a principal causa de morte por câncer no sexo feminino e constitui a neoplasia mais comum entre as mulheres, sendo menos incidente apenas que o câncer de pele não melanoma. A estimativa do Instituto Nacional de Câncer (Inca) é de aparecimento de mais de 66 mil novos casos de câncer de mama somente em 2022. Outros tipos de câncer mais incidentes nas mulheres são o do colo do útero, com estimativa de 16.700 casos; o colorretal, com 20 mil casos novos; e o câncer de pulmão, que responde por mais de 12 mil casos a cada ano, no triênio 2020-2022, segundo o Inca.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), entre 30% e 40% de todos os cânceres poderiam ser prevenidos ou terem reduzida a incidência de casos novos se as pessoas mantivessem hábitos de vida saudável. Eles incluem uma dieta balanceada e rica em fibras, evitar excessos de carne vermelha, evitar excesso de bebida alcoólica, não fumar, manter atividade física regular, evitar sobrepeso e obesidade.

Quando diagnosticado no início, a taxa de cura do câncer de mama é alta, chegando a 90%. E iniciado logo após o diagnóstico, o tratamento aumenta a sobrevida e as chances de cura da paciente. A Sociedade Brasileira de Mastologia recomenda a mamografia de rastreamento anual a partir dos 40 anos para mulheres de risco habitual e a partir dos 30 anos para mulheres de alto risco. O Ministério da Saúde recomenda mamografia de rastreamento a partir dos 50 anos e anual a partir dos 35 anos para mulheres de alto risco. Mas, a mamografia diagnóstica, aquela que é solicitada para elucidação de alterações palpáveis, deve ser realizada em qualquer idade sempre que necessário.

0 Shares
You May Also Like