Dia do Professor: ministro destaca ações de valorização do governo

0 Shares
0
0
0
0
0
0

O ministro da Educação, Victor Godoy, disse hoje (17) que uma das lições que a pandemia de covid-19 trouxe foi o papel essencial do professor no processo educacional. “Quanto mais a gente está no início da nossa caminhada educacional, mais importante é o papel do professor”, disse o ministro, em entrevista ao programa A Voz do Brasil desta segunda-feira.

O Ministério da Educação (MEC) reajustou em 33,23% o piso salarial para professores da rede pública de educação básica. Desta forma, o salário mínimo para esta categoria passa de R$ 2.886,24 para R$ 3.845,43, aplicados a profissionais atuantes no magistério da educação básica pública, vinculados a instituições de educação infantil, fundamental e médio das redes federal, estadual e municipal, que cumprem carga horária de trabalho de 40 horas semanais.

Notícias relacionadas:

Começa hoje a 19ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia.Feira de ciência aborda alternativas para alimentação de crianças.“A gente tem que reconhecer o trabalho feito pelos professores. Mesmo com escolas fechadas, muitos deles foram até os lares, fizeram um esforço pessoal para conseguir se reinventar numa velocidade muito rápida”, ressaltou o ministro, ao parabenizar a categoria pelo Dia do Professor, comemorado no último sábado (15). Segundo o ministro, o papel do ministério é auxiliar esses profissionais nesse processo de informatização da educação, com informação e capacitação.

O ministro diz que a pasta tem trabalhado a tanto a formação inicial do professor, quanto a continuada. “Fizemos uma série de revisões nos nossos cursos disponíveis aos professores, trazendo outros tipos de cursos que não estavam disponíveis, como educação financeira, uso de tecnologia em sala de aula, o acolhimento psicossocial dos estudantes”, disse Godoy. 

O MEC disponibiliza na plataforma Avamec, 73 cursos gratuitos de capacitação voltados para os docentes. Segundo o ministro, cerca de um milhão de pessoas fizeram o curso voltado para alfabetizadores.

“Nosso papel no Ministério da Educação é como fazer essa transformação digital da educação brasileira, trazendo opções na sala de aula. Então fizemos acordos com a Microsoft, com o Google, para trazer plataformas de ensino para a rede pública. Fizemos também a assinatura, este mês, da inclusão do pensamento computacional no currículo dos estudantes. Isso é fundamental. Desde o primeiro ano do ensino fundamental o aluno vai ter contato com os conhecimentos para o pensamento computacional, para esse mundo digital que a gente vive hoje”, destacou o ministro.

Brasil na Escola 

O ministro citou ainda na entrevista o Programa Brasil na Escola, que tem ações e investimentos de recursos na promoção de vários eventos nas escolas ”Temos hoje vários eventos acontecendo, olimpíadas internas, onde a família participa, projeto cidadão, são várias iniciativas do MEC, com apoio financeiro para estados e municípios, promovendo esses eventos e trazendo para próximo dos alunos a família, a comunidade local”.

Assista à entrevista na íntegra:

0 Shares
You May Also Like