Einstein e HMAP: 100 dias de gestão com muitos resultados

0 Shares
0
0
0
0
0
0

O Hospital Municipal de Aparecida de Goiânia – Iris Rezende Machado (HMAP) é gerido pela Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein (SBIBAE) desde o dia 1º. de junho passado. Em 100 dias muito já foi feito e a expectativa é a de chegar ao final do ano com as metas estabelecidas junto à Secretaria Municipal de Aparecida de Goiânia batidas. Algumas conquistas da equipe:

– As filas das UTIs foram zeradas e a demanda por novos leitos tem sido atendida na medida em que chegam novos pedidos. Isso, sem longo tempo de espera.

– Os serviços de hemodinâmica (angioplastias, cateterismos, tratamento de infarto agudo do miocárdio, entre outros), finalmente, depois de dois anos, entraram em funcionamento.

– Reduziu-se o tempo de internação dos pacientes. A meta era passar para oito dias de internação e já se chegou a uma média de seis dias, garantindo, ao mesmo tempo, toda a segurança e qualidade no atendimento.

– Foi adotado protocolo de códigos para que, se necessário, a equipe assistencial tome decisões mais precocemente quanto à jornada de um paciente. A ideia é que, diante de determinados sintomas, seja acionado um time de profissionais de resposta rápida para atender o paciente, antes que haja piora importante no quadro.

– Além do RT-PCR, adotou-se o exame Near Covid, cujo resultado sai em 15 minutos, agilizando a internação no HMAP, quando necessário.

– A equipe HMAP/Einstein trabalha para fechar o ano cumprindo as metas estabelecidas pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

“Também queremos ter um olhar para além dos nossos muros”, diz o diretor médico do HMAP, Felipe Piza. Como parte do sistema de saúde do município, o HMAP quer se preparar para dar cada vez mais apoio às unidades de pronto atendimento (UPAs), às unidades básicas de saúde (UBS) e aos centros de atenção integral à saúde (CAIS). “Somos parte de uma engrenagem que tem de funcionar plenamente.”

Mais acesso ao cidadão

Todos os dias, depois da reunião da manhã com as equipes assistenciais, a liderança do HMAP faz videoconferência com os times de regulação da Prefeitura no intuito de atender às demandas, da melhor forma possível, garantindo toda a segurança e a qualidade do atendimento. “Nosso foco é a eficiência e dar mais acesso à população. Queremos ser ágeis para receber mais pacientes”, diz Piza.

Ele enfatiza os benefícios da sinergia com o Einstein de São Paulo e o de Goiânia, inclusive nas áreas de recursos humanos. A presença de colaboradores que já atuaram nessas unidades trouxe a cultura Einstein para dentro do HMAP.

Contrastes garantidos

A conexão com o Einstein de São Paulo também permitiu colocar a hemodinâmica em funcionamento – havia sala e equipamentos, mas estavam fechados há dois anos. Foi necessária uma força-tarefa: reuniões com a companhia de energia, para evitar picos de luz; com a fabricante dos equipamentos, para garantir a segurança na montagem dos mesmos; e com a área de suprimentos do Einstein no Morumbi.

O Einstein de São Paulo apoiou o HMAP para que recebesse a quantidade de contraste iodado necessária para que os exames endovasculares minimamente invasivos pudessem ocorrer sem risco de suspensão. “Há um desabastecimento de contrastes no mundo”, relata Piza.

Tecnologia com humanização

O Einstein coloca o paciente no centro do cuidado. A humanização do sistema é pilar fundamental para todos os 1147 colaboradores que atuam no HMAP. Procura-se propiciar banhos de sol no jardim mesmo para pacientes de UTI, estimulam-se dinâmicas inspiradoras como exposições de arte, visitas de cães, apresentações musicais. Mas é no cuidado diário que o profissional busca dar o seu melhor. “Hoje a enfermeira acordou minha mãe dizendo: Hora de acordar, meu bem. Bom dia!”, destacou por escrito uma paciente que se sentiu acolhida e enviou elogio por escrito à equipe assistencial.

Ações para comemorar os 100 Dias da Gestão Einstein

Para marcar os primeiros 100 dias de gestão da Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein, os times que atuam no Hospital Municipal de Aparecida (HMAP) estão preparando momentos especiais para colaboradores e pacientes. A manhã de hoje (5/9) foi marcada por um bate-papo com os colaboradores sobre hábitos saudáveis e sensibilização sobre a importância dos cuidados pessoais.

“O profissional de saúde é preparado para cuidar dos outros e, muitas vezes, esquece de si mesmo. Vamos repetir a dinâmica amanhã (6/9) das 10h às 12h e das 15h às 18h”, conta Danielle Santello, gerente de Recursos Humanos. A conversa amanhã, às 9h, será sobre Saúde Mental.

Teatro em libras

Na programação da semana, alguns momentos deverão emocionar o público do HMAP. Nesta segunda, 5 de setembro, o jardim da recepção recebeu a apresentação teatral em libras (a linguagem de sinais). Os personagens foram interpretados pela técnica de segurança do trabalho do hospital Melissa Borges Meira, 44 anos, e seu filho Ykaro, 14 anos. Os dois fazem apresentações em libras, fora do hospital, e agora estão felizes em trazer a arte para o HMAP. Os dois personagens passearão pelos corredores, alegrando a tarde, e visitarão pacientes que estão nos leitos.

Na quinta-feira (8/9), 14h, é dia do cãozinho Romeu, da raça shepherd dog (mini collie), e toda a turma da Terapia Assistida por Animais visitar pacientes no jardim da recepção e em alguns leitos do HMAP. O projeto da Universidade Federal de Goiás tem como idealizadoras as professoras Kellen Oliveira, veterinária; e Alessandra Naghettini, médica nefrologista do Hospital das Clínicas. “Tratar vai muito além das terapias convencionais. A gestão Einstein tem o paciente no centro do cuidado. Os animais trazem um sentimento de acolhida e integração para o ambiente hospitalar”, afirma Gean Carlos Moraes, coordenador da equipe Multiprofissional.

Na quinta-feira (8/9) e na sexta-feira (9/9), às 9h e às 20h, o grupo de balé Céu das Artes estará no auditório do hospital se apresentando e depois deverá visitar corredores e leitos levando a emoção da arte para os pacientes e colaboradores.

0 Shares
You May Also Like