Governo de Goiás alerta população a completar esquema vacinal contra Covid-19

0 Shares
0
0
0
0
0
0

O Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES-GO), alerta a população que ainda não completou o esquema vacinal contra a Covid-19 a tomar as doses em atraso nos postos de vacinação. O esquema vacinal completo, de acordo com especialistas, é a forma mais efetiva de proteção contra os agravos da Covid-19.

Dados da SES-GO apontam que há um grande contingente de pessoas que estão com o esquema vacinal incompleto. Em todo o Estado, são 720.269 pessoas de diferentes faixas etárias que ainda não tomaram sequer a segunda dose (D2). O problema é ainda maior na aplicação da dose de reforço (DR) – 2.483.051 pessoas. Outras 1.013.553 não procuraram os postos para a aplicação do segundo reforço (DR2).

A gerente de Imunização em substituição da SES-GO, Allessandra Santana, avalia como preocupante o desinteresse da população em seguir o esquema completo de vacinação. “Vacina salva vidas e está disponível gratuitamente a todas as pessoas”, sublinha. Ela ainda enfatiza que a imunização completa torna-se mais importante com o avanço dos casos de Covid-19 nas últimas semanas e o surgimento de uma nova variante da doença no País. A linhagem, identificada como BE.9, tem mutação que pode facilitar a transmissão da enfermidade.

Dados da SES-GO revelam que houve aumento expressivo dos casos de Covid-19 nas últimas semanas. Na semana epidemiológica 44, entre 30 de outubro e 5 de novembro, foram notificados 518 casos. Na semana 45, de 6 a 12 de novembro, o número de casos subiu para 1.489.

Allessandra Santana acentua que em todo o Estado existem mais de 900 postos de vacinação abastecidos com as vacinas de diferentes laboratórios para que a população se imunize completamente, uma das recomendações previstas no Plano Operacional de Vacinação contra a Covid-19 do Ministério da Saúde (MS) seguidas pelo Estado.

Faixa etária

O esquema vacinal contra a Covid-19 varia conforme a faixa etária e estado imunológico. Para crianças de 6 meses a 2 anos 11 meses e 29 dias, o MS recomenda 3 doses (D1, D2 e D3). Já para as crianças de 3 anos a 11 anos 11 meses e 29 dias, duas doses (D1 e D2). Para os jovens de 12 anos aos adultos de 29 anos 11 meses e 29 dias, são recomendadas duas doses (D1 e D2), mais uma dose de reforço (DR). Já para a população que tem mais de 30 anos, o esquema vacinal inclui as duas doses iniciais – D1 e D2, mais dois reforços (DR e DR2), o que totaliza quatro doses.

Já as pessoas imunossuprimidas, entre as quais os transplantados, pacientes que fazem tratamento de câncer ou que têm doenças autoimunes, devem tomar a primeira e segunda dose (D1 e D2), a dose adicional (DA) e doses de reforço de acordo com a faixa etária e esquema vacinal primário.

0 Shares
You May Also Like