20 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real
 

...

...

 Fiscalização de brinquedos no comércio encontra várias irregularidades - Jornal Brasil em Folhas - Mobile
Fiscalização de brinquedos no comércio encontra várias irregularidades

Fiscais da Diretoria Técnica do Instituto de Pesos e Medidas do Estado do Rio de Janeiro (Ipem/RJ) realizaram, durante 15 dias, a Operação Criança Feliz em lojas e centros comerciais dos bairros de Madureira, Méier, Centro da cidade, Niterói e Baixada Fluminense.

A finalidade foi verificar a procedência dos brinquedos expostos e se estavam dentro das normas estabelecidas por lei. Durante a operaçãom foram verificados 49.478 brinquedos. Desses, 8.233 apresentavam irregularidades.

A falta do selo de certificação do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) e a indicação da idade da criança para manuseio foram as principais. Das 92 lojas visitadas pelos fiscais, 45 foram autuadas. Os proprietários terão um prazo de 10 dias para apresentar defesa. Caso contrário, poderão receber multa de R$ 100 a R$ 1,5 milhão.

De acordo com o presidente do órgão, Manoel Rampini, todo o cuidado é pouco na hora de comprar brinquedos e roupas, que podem trazer sérios problemas mais tarde.

“É importante os responsáveis não esquecerem de retirar grampos e plásticos antes de entregar o brinquedo para as crianças. São objetos que podem causar algum tipo de dano e colocar em risco a vida dos menores”, disse.

Já o diretor técnico do Ipem-RJ, Hugo Lima lembra da importância do consumidor observar nas roupas se a etiqueta registra a marca do fabricante, o CNPJ da empresa, a composição do tecido e os cuidados de conservação e lavagem, já que muitos podem acarretar problemas alérgicos.

“As blitze realizadas durante o ano contribuíram para redução do número de irregularidades. Com a proliferação de produtos piratas, se faz necessário que os consumidores comprem sempre em lojas legalizadas e nunca esqueçam de exigir a nota fiscal, pois ela é a principal garantia caso haja algum tipo de problema”, acrescentou.

Os consumidores que quiserem reclamar ou denunciar o direito violado, devem entrar em contato com a ouvidoria do Ipem/RJ através do telefone 0800-282-3040, que atende de segunda a sexta-feira, das 9h às17h.

Edição: Armando Cardoso





© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A
CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212

VERSÃO WEB