Mendanha propõe escolas em tempo integral e colégios militares para melhorar a educação

0 Shares
0
0
0
0
0
0

No dia em que Goiás perde a liderança do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), Gustavo Mendanha, que é candidato ao Governo de Goiás pelo Patriota, apresenta propostas em seu programa eleitoral para melhorar a qualidade do ensino na Rede Estadual.

O índice foi divulgado nesta sexta-feira (16), pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Para levar Goiás de volta ao topo, onde esteve por três vezes – em 2013, 2017 e 2019 – o governadoriável aposta na transformação de 147 unidades escolares em ensino de tempo integral. O objetivo é oferecer reforço escolar, atividades extracurriculares e práticas esportivas.

Gustavo se compromete a fazer, já que seu principal opositor e atual governador do Estado, Ronaldo Caiado, não cumpriu a promessa eleitoral feita em 2018.

Em Goiás são 960 escolas estaduais, sendo que 714 são de ensino médio, destas, apenas 199 são de tempo integral, correspondendo a 21% do prometido há quatro anos, que era 50%.

Mendanha crítica que além de não ter avançado na proposta, o governador apresenta novamente a sugestão não cumprida durante a gestão, porém com redução da meta de unidades.

“Não propaganda do governo, a educação está nota 10, mas na realidade a nota é 4.5. O Estado que estava no topo do índice que mede a qualidade do país começa a refletir os efeitos de uma política mentirosa. Nós vamos dar aos nossos alunos a educação que eles precisam, com os investimentos corretos para fazer Goiás avançar”, afirma Mendanha.

De acordo com o Instituto Sonho Grande, o Estado possui entre 136 e 204 escolas com pelo menos 30% de ociosidade e com potencial para ampliação na cobertura de ensino médio integral.

Outra proposta é a implementação de colégios militares, principalmente, em regiões de maior vulnerabilidade social.

Dentro do seu plano de governo consta ainda iniciativas de valorização do educador, da implementação da estratégia correta para a alfabetização, fortalecimento do ensino fundamental e reestruturação do ensino médio. Outro ponto de atenção à educação é sobre a política de valorização da Universidade Estadual de Goiás.

“Dos Cmeis a UEG, vamos investir em educação, porque sabemos que essa é a base do desenvolvimento”, afirma Mendanha.

0 Shares
You May Also Like