Na tribuna, Lissauer Vieira repudia atos de vandalismo e reforça posição contrária à taxação do agronegócio

0 Shares
0
0
0
0
0
0

O deputado e presidente da Assembleia Legislativa de Goiás, Lissauer Vieira (PSD), usou a tribuna, minutos antes da votação definitiva do projeto que cria o Fundo de Investimento em Infraestrutrua, que será financiado por meio da taxação do agronegócio, para repudiar os atos de vandalismo registrados na última terça-feira, 22, bem como reforçar seu voto contrário à matéria em discusão. 
“Vivi muitos momentos de insegurança e de muita angústia nesses últimos dias. Confesso que não queria estar vivendo, no fim do meu mandato, essa situação. Mas me posicionei contrário a essa matéria por entender que o setor que gera emprego e renda, que produz alimentos para o mundo, não poderia ser taxado”, destacou. 
Na sequência, o parlamentar lembrou que durante os últimos quatro anos cumpriu à risca o Regimento Interno da Casa. “O Parlamento tem um princípio:  a maioria vence. Podemos tentar convencer por meio do diálogo, debate de ideias, e o Parlamento é para isso. Jamais concordaremos com invasão de plenário ou qualquer ato de vandalismo. Quando se passa dos limites, não podemos aceitar”.
Vieira disse, ainda, que tomou, a contragosto, porém, por convicção, a decisão de fechar as galerias (espaço destinado ao público) durante a votação da matéria nesta quarta-feira, 23. “A própria Polícia Legislativa nos orientou no sentido de que não havia clima. Infelizmente algumas pessoas passam dos limites e fui obrigado a tomar medidas mais duras. Mas essa luta que perdemos aqui, democraticamente, será superada. Temos homens e mulheres com coragem para enfrentar os desafios. Tenho certeza que olharemos para trás e veremos isso como um grande aprendizado. Vamos em frente.  Goiás tem muito a crescer e os produtores vão colaborar com isso”, pontuou. 

0 Shares
You May Also Like