Número de mortos por terremoto na China sobe para 66

0 Shares
0
0
0
0
0
0

Bombeiros chineses trabalham em terreno perigoso nesta terça-feira (6) para ajudar a retirar mais de 11 mil pessoas, após o terremoto de magnitude 6,8 atingir a montanhosa província de Sichuan, no sudoeste do país, um dia antes, matando pelo menos 66 pessoas.

Imagens da mídia estatal tiradas no epicentro do tremor, no condado de Luding, mostram bombeiros transportando uma maca com uma pessoa ferida, por uma ponte improvisada construída com troncos de árvores, enquanto muita lama passava abaixo deles.

Os que foram retirados e podiam caminhar seguiam uma trilha ao longo das encostas do rio, abaladas pelo terremoto de segunda-feira. Alguns deles seguravam seus pertences, enquanto outros carregavam pessoas feridas nas costas, mostrou vídeo da mídia local.

Em outro vídeo, bombeiros foram vistos carregando uma mulher em uma maca, coberta de poeira e sem um sapato, para fora de um prédio de madeira de quatro andares. 

Autoridades identificaram cerca de 500 riscos geológicos potenciais, de acordo com os relatos, referindo-se a deslizamentos de terra e estradas de montanha desmoronadas.

O número de mortos no terremoto mais forte a atingir a província de Sichuan, no sudoeste da China, desde 2017 subiu para 66 hoje, e dezenas de pessoas sofreram ferimentos graves.

Ao todo, mais de 250 pessoas ficaram feridas no desastre, informou a mídia estatal.

É proibida a reprodução deste conteúdo.

0 Shares
You May Also Like