Para ajudar projeto social, medalhista paralímpico encara desafio

0 Shares
0
0
0
0
0
0

Com o objetivo de arrecadar fundos para um projeto social que oferece uma viagem dos sonhos para 192 crianças em situação de vulnerabilidade social, com deficiência ou com alguma doença grave, o medalhista paralímpico Phelipe Rodrigues encarou em desafio diferente, velejar de kitesurfe por três estados do Nordeste brasileiro.

O nadador de 32 anos, que já conquistou oito medalhas em Jogos Paralímpicos, encarou 270 km entre Itamaracá (PE) e Natal (RN), um percurso diferente do cumprido por ele em 2021, de 370 km entre Jericoacoara (CE) e Lençóis Maranhenses (MA). Mas o objetivo permanece o mesmo, levantar recursos para o Projeto britânico Dreamflight, que oferece uma viagem de 10 dias pela Disney (EUA) para 192 crianças. Passeio totalmente gratuito para os participantes.

“Apesar da minha experiência em downwind [uma modalidade de kitesurfe], esse teve vários desafios que eu não contava: muita chuva, falta de vento e maré alta. Estou com assaduras e hematomas em várias partes do corpo. Não fazia ideia de que seria um trecho tão difícil, sem contar o fato de que foram quase 300 km em três dias, e que no ano passado fizemos 400 km em sete dias”, afirma o pernambucano.

Apesar de tanto esforço, o sentimento é de dever cumprido, pois o atleta ajudou a cumprir parte da meta do projeto, que ainda não foi completamente alcançada, mas que continua recebendo doações até o dia 18 de setembro no site do projeto.

0 Shares
You May Also Like