Pavilhão brasileiro inicia programação oficial na Conferência do Clima

0 Shares
0
0
0
0
0
0

A programação oficial do pavilhão brasileiro na 27ª Conferência Climática das Nações Unidas (COP27), que ocorre em Sharm el-Sheikh, no Egito, começou nesta terça-feira (08/10). Foram realizados painéis no estande brasileiro no Egito e no Espaço Brasil, um estúdio montado na sede da Confederação Nacional da Indústria (CNI), em Brasília.

A abertura do evento na CNI ocorreu pela manhã, com a participação do ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite, chefe da delegação brasileira, e de representante da Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária (CNA), do Sebrae Nacional e do Instituto Amazônia+21. 

“Estamos aqui para discutir um Brasil real, um Brasil das energias verdes, que passa por uma agricultura sustentável, por uma indústria de baixo carbono, pelo empreendedorismo verde, os desafios dessa nova economia verde. E nada melhor do que estar aqui com o setor privado para dar escala a essa nova economia verde”, disse o ministro Joaquim Leite.

O presidente da Comissão de Meio Ambiente da CNA, Muni Lourenço, ressaltou que o Brasil tem mais de 6 milhões de produtores rurais conscientes das metas do país para redução dos gases do efeito estufa e que a agropecuária brasileira incorporou novas tecnologias que trouxeram aumento de produtividade. “Para nós da CNA, a pauta ambiental e climática é prioridade e, por extensão, para todos do setor agropecuário. Consideramos a COP um momento ímpar para que possamos participar desses grandes debates da cúpula e mostrar nosso país como potência de escala global agro, ambiental e energética”, frisou Muni Lourenço. 

Devido ao fuso horário no Egito, que é de 5 horas a mais em relação a Brasília, os primeiros painéis começaram no país africano quando era madrugada no Brasil. Nesta manhã, foram três painéis: “Integração do Mercado Global de Carbono”, “Futuro verde na mobilidade urbana” e “Governança Como Instrumento de Aceleração do Desenvolvimento Sustentável na Gestão Pública”. 

Na CNI, o primeiro painel foi sobre o programa “Escolas +Verdes”, com a participação de Joaquim e Leite e do ministro da Educação, Victor Godoy. O projeto visa promover a sustentabilidade nas escolas. 

Em seguida foi realizado o painel sobre “Mercado de capitais e ativos ambientais”, com a participação do secretário executivo do Ministério da Economia, Marcelo Guaranys, do ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite, do secretário da Amazônia e Serviços Ambientais do MMA, Marcelo Freire, do diretor do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Bruno Aranha, e do assessor estratégico da Caixa Econômica Federal, Leonardo Ceron. Eles trataram de projetos que envolvem economia sustentável e de preservação do meio ambiente. 

A programação completa do pavilhão brasileiro é disponibilizada no site do Ministério do Meio Ambiente. Todas as discussões podem ser acompanhadas ao vivo pelo YouTube

Ao longo de toda a conferência, até 18 de novembro, serão realizados painéis com a participação de integrantes do Ministério do Meio Ambiente e de outros ministérios, executivos de grandes empresas e representantes da indústria, do agronegócio e do comércio exterior para apresentar ações que contribuam para que a economia se torne neutra em emissões de carbono até 2050. Confira a programação completa aqui.

0 Shares
You May Also Like