Projeto utiliza bordado para inclusão de mulheres no Pará

0 Shares
0
0
0
0
0
0

Projeto que objetiva utilizar a arte do bordado para apoiar até 80 famílias em situação de vulnerabilidade social em Canaã dos Carajás (PA) recebe apoio da Fundação Banco do Brasil, através de parceria com a Vale. O acordo de cooperação tem como primeiro contemplado o projeto Bordando a Paz, que receberá R$ 2,13 milhões.

O prazo total para execução do projeto é de 18 meses. A instituição selecionada para a execução do projeto é o Instituto de Promoção Cultural Antônia Diniz Dumont (Icad), que atua, desde 2004, com inclusão socioprodutiva de comunidades em situação de vulnerabilidade, usando a arte nos processos criativos e de humanização.

A rede de bordadeiras receberá orientações para o desenvolvimento de produtos e capacitação sobre assuntos administrativos e financeiros para comercializarem as próprias peças.

Para Rogério Biruel, diretor executivo de Desenvolvimento Sustentável da Fundação Banco do Brasil, esse tipo de parceria permite a ampliação do investimento socioambiental. “E quanto mais parceiros investidores, como a Vale, maior será o impacto positivo na vida das pessoas”, disse.

“A luta contra a pobreza e o investimento em rede de mulheres como catalizadora de transformações sociais profundas são os maiores focos de nossa atuação social”, afirma Flávia Constant, gerente executiva de Investimento Social Privado da Vale. 

0 Shares
You May Also Like