Rio: novas testemunhas depõem sobre morte da menina Ágatha

1 Shares
1
0
0
0
0
0

O caso da menina Ágatha Vitória Félix, morta por um tiro, em 2019, teve mais uma audiência nesta quinta-feira (3). Depuseram no 1ª Tribunal do Júri do Rio de Janeiro três testemunhas contra o policial militar Rodrigo José de Matos Soares, acusado de ser o autor de disparo.

O crime ocorreu na noite do dia 20 de setembro daquele ano, no Complexo do Alemão, zona norte da cidade. A menina, de 8 anos, estava dentro de uma Kombi com a mãe, quando foi baleada nas costas durante um suposto confronto da Polícia Militar com traficantes da região.

Quatro testemunhas indicadas pelo Ministério Público (MP) estavam previstas para serem ouvidas, mas uma delas não foi localizada. Como o MP insistiu na necessidade do depoimento dessa testemunha, a juíza Tula Corrêa de Mello marcou a continuação da audiência para dia 28 de março. Na ocasião, além da última testemunha de acusação, deverão ser ouvidas as duas de defesa e realizado o interrogatório do réu.

Somente após essa última sessão, a juíza decidirá se o policial militar irá a júri popular. 

1 Shares
You May Also Like