Soraya Thronicke propõe autonomia financeira da PF

0 Shares
0
0
0
0
0
0

A candidata do União Brasil à Presidência da República, Soraya Thronicke, defendeu hoje (31) que parte dos valores arrecadados nas operações da Polícia Federal sejam destinados diretamente aos cofres do órgão. 

Esse dinheiro será destinado ao “investimento e infraestrutura, saúde psicológica do policial, de sua família, equipamentos de inteligência, e um programa de meritocracia interno, onde todas as carreiras devam ser valorizadas de acordo com a sua produtividade individual”, disse hoje, no evento Diálogo com os Presidenciáveis, organizado pela Associação dos Delegados da Polícia Federal (ADPF), em Brasília.

Nesta quarta-feira, além do evento da ADFP, a candidata deu entrevistas para a TV Brasília e Correio Brasiliense, e se reuniu com membros do Observatório Político do Setor de Serviços, na capital federal.

A candidata também apresentou a proposta de governo que contempla a implementação de um mandato de dois anos para o diretor-geral da PF, e autonomia de recursos para o órgão.

“Vocês merecem ter autonomia para trabalhar. A segurança de trabalhar sem qualquer interferência. A Polícia Federal é um órgão de estado e não de um governo, vocês têm que estar independentes, apartidários e fazer o trabalho de vocês”, destacou a candidata 

Segundo a proposta de governo da candidata, o diretor-geral da PF só poderá ser removido do cargo por má conduta ou insuficiência de desempenho, que será avaliada por uma comissão independente formada por um membro da polícia, um do judiciário, um do ministério público e um do poder executivo.

0 Shares
You May Also Like