Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


21 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Corpo Artístico do Municipal do Rio mostra resistência e encena novo espetáculo - Jornal Brasil em Folhas
Corpo Artístico do Municipal do Rio mostra resistência e encena novo espetáculo


Mesmo enfrentando dois meses de atraso de salários e sem o pagamento do décimo terceiro de 2016, o corpo artístico do Theatro Municipal do Rio de Janeiro estreia hoje (15) o espetáculo Carmina Burana, uma cantata composta nos anos 30 do século passado pelo alemão Carl Orff, que reunirá pela primeira vez neste ano o Corpo de Baile, o Coro e a Orquestra Sinfônica do teatro, vinculado à Secretaria de Estado de Cultura.

A ideia de encenar a cantata com uma coreografia foi do diretor artístico do Theatro Municipal, André Heller-Lopes. “Mas a glória da coreografia é toda do Rodrigo Neri [do Corpo de Baile] e das diretoras artísticas do Ballet, Ana Botafogo e Cecília Kerche”, disse.

Popularização

Apesar do momento difícil que o estado do Rio de Janeiro e o país atravessam, segundo Heller-Lopes, é um dever dos funcionários do teatro garantir o acesso da população a obras como essa.

“O Theatro Municipal é perfeito para balé, ópera e concerto. A gente precisa mostrar isso para as pessoas. Levar essa arte que eles fazem tão bem para que todo mundo possa ter direito de assistir esse espetáculo”.

O espetáculo Carmina Burana terá sessões nos dias 15, 17, 18 e 20, a preços populares. As entradas custam R$ 20 (galeria), R$ 30 (balcão superior), R$ 50 (plateia/balcão nobre) e R$ 300 (camarotes/frisas).

A obra é a terceira montada pelo Municipal nos últimos três meses, apesar do agravamento da crise nas contas do estado. “Com toda a situação delicada, já conseguimos fazer três grandes espetáculos. É um grande desafio.” Os primeiros foram as óperas Jenufa e Norma, esta última com ingressos a R$ 10.

Doações

O Theatro Municipal continua recebendo doações de alimentos para os funcionários com salários atrasados. “A gente continua recebendo doações e, acima de tudo, continua fazendo arte da melhor qualidade, e insistindo muito em ser acessível, em trazer a arte para muita gente”, disse Heller-Lopes.

O diretor destacou que os bailarinos, cantores e músicos, “mais que agradecem as doações”, mas que o mais importante para os artistas continua sendo “o aplauso do público, a presença, a demanda de espetáculos sempre”.

 

Últimas Notícias

Atos em Brasília marcam os 50 anos da Receita Federal
Temer pede que brasileiros reflitam sobre questão racial
Grafiteira faz mural de 500 m2 no Rio para homenagear mulheres negras
Dia da Consciência Negra é comemorado no Rio com homenagem a Zumbi
Estados poderão decidir se darão aulas a distância no ensino médio
Moro escolhe delegados da Lava Jato para PF e departamento do MJ
Estudante poderá escolher área a ser avaliada no segundo dia do Enem
PF prende suspeitos de ligações com facções criminosas em sete estados

MAIS NOTICIAS

 

Estimativa do mercado para inflação cai pela quarta vez seguida
 
 
Autoridades de Cuba anunciam retorno de médicos antes do fim do ano
 
 
Guatemala monitora atividades de vulcão que pode ter novas erupções
 
 
Ex-CEO da Nissan é preso no Japão suspeito de reduzir próprio lucro
 
 
Governador eleito do Rio promete nova concessão para o Maracanã
 
 
Relatório alerta que há 45 barragens sob ameaça de desabamento

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212