Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


16 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Vocalista dos Raimundos, Digão é o entrevistado do programa de Roseann Kennedy - Jornal Brasil em Folhas
Vocalista dos Raimundos, Digão é o entrevistado do programa de Roseann Kennedy


O músico Digão – compositor, vocalista e líder dos Raimundos – é o entrevistado de hoje (14) do programa Conversa com Roseann Kennedy.

No bate-papo, ele fala da carreira, dos novos projetos da banda, do uso de drogas e da saída de Rodolfo, antigo vocalista dos Raimundos que decidiu seguir carreira como cantor gospel.

Com trinta anos de estrada, os Raimundos deixaram a sua marca na cena do rock nacional. Hoje, o quarteto brasiliense é formado por Digão, Canisso, Marquim e Caio Cunha.

Entre as realizações mais recentes do grupo está o DVD Acústico feito com o repertório clássico dos anos 1990. O trabalho traz versões de grandes sucessos da banda com novos arranjos e contou com a ajuda dos fãs para a escolha do repertório por meio de uma enquete.

Com 27 faixas, o DVD conta com a participação especial de grandes nomes como Dinho Ouro Preto (Capital Inicial), Alexandre Carlo (Natiruts) e da cantora Ivete Sangalo.

Mesmo em uma época em que o rock não está tão na moda e os topos das paradas são ocupados por outros estilos musicais, Digão enfatiza que os Raimundos nunca se renderam ao estilo comercial. “A gente nunca foi uma banda que correu atrás do estereótipo. O Raimundos sempre ditou a regra dele. E a gente tem um estilo, que é o lance do punk rock, do Ramones, do The Toy Dolls, do Suicidal [Tendencies], daquela coisa pesada misturado com forró, com aquela pegada brasileira, com o jeito de cantar que é muito particular.”

Digão disse que a saída de Rodolfo, vocalista que deixou o grupo em 2001 para investir na carreira de cantor gospel, “foi um baque” para todos. “Ele se preparou e não deixou que ninguém se preparasse. Isso que ficou ruim. A mágoa, graças a Deus eu perdoei, mas eu não esqueci”, destacou.

O vocalista nega que o uso de drogas tenha provocado problemas dentro da banda e diz que hoje “parou por opção”.

“Eu nunca vi no Raimundos uma coisa de drogas pesadas como cocaína. O pessoal se acabando, virando noite por causa de cocaína. A gente fumava maconha. Não tenho nada contra quem fuma. Agora, em relação a drogas pesadas, eu tenho restrição, eu não curto. Eu parei de fumar maconha já tem 14 anos. Eu parei por opção minha até porque eu achei que era a minha hora de parar, até pelos meus filhos”, disse.

Sobre a atual fase do grupo, Digão descreve os Raimundos como uma banda pé no chão, fiel ao seu estilo e à sua trajetória. “É uma banda que ainda tem muito para dar. Eu não acho que é uma banda que teria que ter acabado. Quando houve a ruptura lá em 2001, graças a Deus eu continuei, foi a coisa certa”.

Para ele, o grupo está construindo uma nova história, sem esquecer as conquistas do passado. “Eu amo tocar. Eu gosto muito do que eu faço. Eu não trabalho nenhum dia, todos os dias eu estou me divertindo”, destacou.

O programa Conversa com Roseann Kennedy vai ao ar hoje (14) na TV Brasil, às 21h.

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

Volume de vendas do varejo cai 1,3% em setembro
 
 
Gilmar Mendes suspende decisão que obriga bancos a ressarcir clientes
 
 
Prefeitos e secretários pedem para manter cubanos no Mais Médicos
 
 
Em depoimento, Lula nega que é dono de sítio em Atibaia
 
 
Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 33 milhões no próximo sorteio
 
 
Enem: estudantes fazem hoje prova de matemática e ciências da natureza

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212