Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


16 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Greenpeace alerta sobre segurança das centrais nucleares na França - Jornal Brasil em Folhas
Greenpeace alerta sobre segurança das centrais nucleares na França


Especialistas consultados pelo Greenpeace alertaram, em um informe revelado nesta terça-feira (10), sobre as falhas de segurança das centrais nucleares na França, expostas a ataques, ou a atos, mal-intencionados.

Os sete especialistas em segurança nuclear de França, Alemanha, Reino Unido e Estados Unidos se interessaram, em particular, pela capacidade de resistência das piscinas de armazenamento do combustível nuclear usado. Uma mesma análise foi realizada nas centrais belgas de Doel e Tihange.

O parque nuclear francês, que conta com 58 reatores em atividade, é o segundo mais importante do mundo em potência, atrás dos Estados Unidos, e garante 75% da produção de eletricidade na França.

Por razões de segurança, a versão completa do informe promovido pelo Greenpeace não será publicada, mas entregue hoje a autoridades francesas encarregadas das áreas de defesa e segurança.

Os especialistas estimam que, se houver ataques no tipo de estrutura e equipamentos das construções de armazenamento do combustível em piscinas, os danos levariam a hipóteses temíveis.

Em nota, o Greenpeace indica que o edifício do reator está protegido por um edifício de contenção reforçado, mas as piscinas de combustível usado não estão protegidas.

Trata-se, porém, de edifícios que contêm a maior radioatividade das centrais nucleares, acrescenta a organização.

No total, a França tem 63 piscinas de combustível usado.

A ONG acusa o grupo francês EDF, que administra as centrais francesas, de não ter buscado reforçar as piscinas, apesar de vários informes anteriores e até do sobrevoo das centrais, repetido e ainda sem explicação, feito por drones.

Deve-se romper a lei do silêncio sobre os riscos das centrais nucleares. A EDF, que explora as centrais, não pode ignorar essa situação. Deve, imperativamente, assumir esse problema de segurança, efetuando os trabalhos necessários para tornar seguras as piscinas de armazenamento do combustível usado, defendeu Yannick Rousselet, do Greenpeace.

 

Últimas Notícias

Mercado financeiro prevê inflação em 4,02% neste ano
Consultas de CPFs para vendas a prazo no comércio crescem 2,8%
Battisti ficará em isolamento por um ano em prisão na Sardenha
CNN Brasil será lançado neste ano
Toffoli nega habeas corpus preventivo para Battisti
ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212