Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


26 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Enviado do papa chega ao Chile neste mês para investigar abusos sexuais - Jornal Brasil em Folhas
Enviado do papa chega ao Chile neste mês para investigar abusos sexuais


O bispo Charles Scicluna, arcebispo de Malta, considerado um dos maiores especialistas em crimes sexuais, chegará ao Chile no dia 20 de fevereiro para investigar as acusações de acobertamento de abusos por parte do bispo Juan Barros, informou nesta segunda-feira (12) a página Vatican Insider.

O papa Francisco, que gerou polêmica durante sua recente visita ao Chile em janeiro por apoiar o controverso bispo Barros, decidiu enviar Scicluna para escutar quem manifestou a vontade de expôr os elementos que possuam sobre o religioso, acusado de ter acobertado crimes do sacerdote Fernando Karadima nos anos 1980 e 1990.

Scicluna deverá apresentar um relatório ao papa, até 26 de fevereiro, sobre sua delicada missão no Chile, segundo a página especializada em informações religiosas.

O enviado do pontífice tem na agenda, em 17 de fevereiro, um encontro em Nova York com uma das vítimas de abuso sexual de Karadima.

Em seguida, vai ao Chile escutar outras duas vítimas do sacerdote, entre 20 e 23 de fevereiro, segundo a mesma fonte.

Finalmente, em 26 de fevereiro, o prelado deverá ser recebido pelo papa argentino no Vaticano.

A primeira das vítimas a ser entrevistada será Juan Carlos Cruz, que afirma ter escrito em 2015 uma carta a Francisco na qual denunciava a situação do bispo Barros, nomeado por Francisco neste ano para a cidade de Osorno, no sul do Chile, apesar de estar pessoalmente envolvido no escândalo.

Segundo Cruz, a carta foi entregue pessoalmente ao pontífice pelo cardeal Sean OMalley, presidente da Comissão Pontifícia para a Proteção de Menores.

O caso marcou a viagem de Francisco ao Chile, sobretudo depois de o bispo acompanhar o pontífice em várias cerimônias públicas. O próprio papa classificou como calúnias as acusações das vítimas contra o bispo, desqualificando indiretamente aos mais afetados.

Após a polêmica, diante da imprensa que lhe acompanhava no avião de volta da viagem ao Chile e ao Peru, o pontífice pediu desculpas às vítimas de abusos sexuais por suas declarações a favor de Barros, a quem havia dado seu total apoio.

Poucos dias depois, o papa anunciou que, devido às novas informações recebidas, decidiu enviar Scicluna ao Chile para escutar aqueles que mostraram a vontade de entregar mais elementos em seu poder ao prelado.

Scicluna foi o encarregado de investigar o religioso mexicano Marcial Maciel em 2005, fundador da poderosa congregação religiosa conservadora Legionários de Cristo, que protagonizou um dos maiores escândalos da Igreja, ao ser considerado culpado de diversos abusos sexuais cometidos durante décadas.

Depois da morte de Maciel em 2008 e de ter sido relegado ao silêncio em 2006 por ordem do então papa Bento XVI, após a condenação por pedofilia, descobriram outros horrores cometidos por ele, como ter abusado dos filhos que teve com duas mulheres, a quem enganou dizendo que era solteiro, bem como seu vício em morfina e negócios obscuros.

 

Últimas Notícias

Empresários brasileiros apostam em alimentos e bebidas saudáveis
Temporal no RS deixa mais de 360 mil residências sem luz
Livro aborda mentiras contadas por presidentes do Brasil em 100 anos
Setor da cachaça lança manifesto contra carga tributária
Polícia busca PM sequestrado por criminosos na zona oeste do Rio
Bolsonaro passa bem e tem dreno retirado do abdome
PM encontra carro de policial sequestrado no Rio
Festival de Brasília termina hoje com entrega de premiações

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212