Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


15 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Em Brasília, 2º título mundial é comemorado na Aliança Francesa - Jornal Brasil em Folhas
Em Brasília, 2º título mundial é comemorado na Aliança Francesa


Poucas horas após celebrar o Dia da Bastilha, cerca de 80 membros da comunidade francesa de Brasília se reuniram hoje (15), na sede da Aliança Francesa, para acompanhar a final da Copa do Mundo, vencida pela Seleção da França por 4 a 2 contra a Croácia.

Mesmo após Kylian Mbappé marcar um quarto gol, aos 19 minutos do segundo tempo, os torcedores franceses, que lotavam o auditório da escola, ainda não se davam por satisfeitos e seguiam entusiasmados, aguardando uma ampliação de placar.

Munida de cornetas muito mais discretas do que as trovejantes vuvuzelas, a torcida na Aliança Francesa poderia ser descrita, mais fielmente, como um agrupamento francófono nada ortodoxo, já que era formada por pessoas, além de franceses, de nacionalidades a brasileira e angolana, que cursam o idioma francês na instituição. Alguns deles circulando pelas dependências da escola com cachecóis, croissants e taças de vinho e espumante.

Para Carolina Lavelot, estudante de direito em uma universidade de Estrasburgo, Leste da França, o encontro foi especial por proporcionar a aproximação de colegas de turma que não via há algum tempo. Diferentemente de amigos que estavam maquiados com tintas de bastão, ela, com o rosto colorido pela lambuzada guache, disse que a vitória francesa foi merecida.

Quando o Brasil saiu da Copa, a gente começou a torcer muito pela França, e o time francês surpreendeu até os franceses, afirmou. Teve um momento em que eu estava torcendo para os dois, porque a Croácia ainda não tem nenhum título, acrescentou

A jovem comentou ainda que, embora o país europeu tenha uma relação distinta dos brasileiros com o futebol, a comunhão de sentimentos diante de um campeonato mundial pode ser considerada semelhante.

Não é uma religião, como é no Brasil. Nossa comemoração é muito mais de juntar com a família e amigos, disse. É uma festa atrás da outra, disse, sorrindo, em referência à solenidade de 14 de julho, organizada em memória ao principal símbolo da Revolução Francesa.

Edição: Aécio Amado

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

Volume de vendas do varejo cai 1,3% em setembro
 
 
Gilmar Mendes suspende decisão que obriga bancos a ressarcir clientes
 
 
Prefeitos e secretários pedem para manter cubanos no Mais Médicos
 
 
Em depoimento, Lula nega que é dono de sítio em Atibaia
 
 
Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 33 milhões no próximo sorteio
 
 
Enem: estudantes fazem hoje prova de matemática e ciências da natureza

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212