Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


21 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 História das polacas é tema de hoje do programa Um Olhar Sobre o Mundo - Jornal Brasil em Folhas
História das polacas é tema de hoje do programa Um Olhar Sobre o Mundo


Em São Paulo, no Rio de Janeiro e em outras cidades do Brasil, cemitérios esquecidos abrigam o que restou das polacas, judias pobres da Rússia, Galícia e Polônia que, enganadas por falsas promessas de casamentos no país, aportaram aqui no começo do século XIX e acabaram como prostitutas.

O programa Um Olhar Sobre o Mundo de hoje (23) recupera a história desse grupo de mulheres que teve a vida pesquisada por Beatriz Kushnir, diretora do Arquivo Geral da Cidade do Rio de Janeiro, e autora de Baile de Máscaras: Mulheres Judias e Prostituição - As Polacas e suas Associações de Ajuda Mútua. O programa vai ao ar, às 21h45, na TV Brasil.

Kushnir explica por que as histórias e até os restos mortais dessas mulheres costumam ser excluídos da história da imigração judaica para o Brasil: Para as normas religiosas judaicas, os suicidas e as prostitutas devem ser enterrados junto ao muro, num lugar de exclusão, para demarcar uma condenação da religião a tais práticas.

A pesquisadora destaca que essas judias, oriundas de aldeias pobres da Europa Oriental, foram forçadas pelas circunstâncias a se prostituir quando chegaram ao Brasil e se defrontaram com uma realidade muito diferente daquela que sonhavam. Eram famílias numerosas e muito pobres. Essas mulheres não tinham um dote e, portanto, não podiam se casar. Elas não dominam as línguas locais e não têm formação para trabalho, então elas tinham que exercer as atividades que eram possíveis, incluindo a prostituição, explica.

Apesar da discriminação, essas judias que se popularizaram com o nome genérico e depreciativo de polacas, faziam o possível para manter suas tradições, segundo Kushnir: Para fugir disso, as polacas construíram associações de ajuda mútua no mundo inteiro que buscavam manter as tradições judaicas e o enterro digno. No mundo inteiro, elas construíram cemitérios e sinagogas próprias.

Mas essas associações só surgiram através de muito esforço. As polacas eram do baixo meretrício, explica a convidada que completa. Elas mandavam dinheiro para Israel e para outros lugares. Mas não eram mulheres de posses. Uma ou outra teve algum sucesso, apenas uma pequena minoria, conta a pesquisadora.

Até hoje, o legado das polacas é visto com desconfiança pela comunidade judaica. De acordo com a autora, as associações judaicas que cuidam desses cemitérios frequentemente voltam a pressionar para realizar novos enterros neles. Como um rabino me confidenciou, a ideia é que se misturem outros corpos e se apague esse sítio arqueológico.

Mas Kushner defende que a experiência dessas mulheres também contribuiu para a formação de uma identidade complexa dos judeus: Para mim, as polacas libertam a terceira e quarta geração dos imigrantes, de forma que a gente entenda que identidade judaica é plural. Você não precisa ser um determinado estereótipo do que é ser judeu. Elas são o contrafluxo. Elas conseguem nos redimir de uma autoimagem tão rigorosa.
Sobre o programa

O programa Um Olhar Sobre o Mundo é apresentado pelo jornalista Moisés Rabinovici, que tem 40 anos de experiência, sendo 16 vividos como correspondente internacional em vários países. O programa é transmitido semanalmente às segundas-feiras pela TV Brasil.

Rabinovici, que já entrevistou grandes líderes e personalidades de vários países, recebe toda segunda-feira, nos estúdios da TV Brasil em São Paulo, especialistas, estudiosos e jornalistas para debater os principais acontecimentos do momento.

Serviço
Um Olhar sobre o Mundo vai ao ar na segunda-feira, dia 23, às 21h45, na TV Brasil
Edição: Sabrina Craide

 

Últimas Notícias

Bolsonaro elogia Mandetta e Wagner Rosário, ministros anunciados hoje
Atos em Brasília marcam os 50 anos da Receita Federal
Temer pede que brasileiros reflitam sobre questão racial
Grafiteira faz mural de 500 m2 no Rio para homenagear mulheres negras
Dia da Consciência Negra é comemorado no Rio com homenagem a Zumbi
Estados poderão decidir se darão aulas a distância no ensino médio
Moro escolhe delegados da Lava Jato para PF e departamento do MJ
Estudante poderá escolher área a ser avaliada no segundo dia do Enem

MAIS NOTICIAS

 

Estimativa do mercado para inflação cai pela quarta vez seguida
 
 
Autoridades de Cuba anunciam retorno de médicos antes do fim do ano
 
 
Guatemala monitora atividades de vulcão que pode ter novas erupções
 
 
Ex-CEO da Nissan é preso no Japão suspeito de reduzir próprio lucro
 
 
Governador eleito do Rio promete nova concessão para o Maracanã
 
 
Relatório alerta que há 45 barragens sob ameaça de desabamento

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212